© 2015 por Vida Pratica.  

Schlissel Challa - A Chalá Chave

 

Schilssel 'challa' ou 'challe' eh a famosa challah-chave feita por um grande numero de Judias Ashkenazitas na primeira semana depois de Pessach. O numero de Judias Sefaraditas adotando este costume tambem tem crescido muito nos ultimos anos devido ao Facebook (hahahhahah e falo meRmo).

 

Voce encontrarah muita informacao sobre a schlissel challa na internet: videos, textos imensos, opinioes a favor, opinioes contra, dicas de como moldar a challah no formato de chave, motivos, origens etc.

 

Nos, mulheres, temos a tendencia de sermos ALTAMENTE SUPERSTICIOSAS, e se o medo da supersticao for o motivo de de confeccao da shlissel challa: a motivacao para fazer tal challah estah totalmente distorcida.

 

 

 

Hafrashat Challah depois de Pessach

 

Quando Pessach termina, continuamos em nossa jornada espiritual rumo a Shavuot. Para as mulheres, a challah que se prepara para o primeiro Shabbat depois de Pessach tem um significado todo especial. Judias que nunca tinham feito challah antes se aventuram nesta semana, maes ensinam as filhas, jovens procuram receitas na internet, os grupos sociais se inundam de dicas: todas queremos comecar o novo ano trazendo para a nossa mesa a mitzvah de hafrashat challah. 

 

Tefilot, brachot, oracoes pessoais... quando a "challah" (olha no glossario por que usei " " para esta palavra, please) eh retirada da massa, um momento especial se forma. E este sentimento se intensifica mais quando fazemos a challah para o primeiro Shabbat depois de Pessach. E eh ai que entra a shlissel challa.

 

 

 

Por milhares de anos, Judias de todo o mundo tem feito suas challot, tefilot e brachot neste momento tao especial que eh a primeira hafrashat challah depois de Pessach, sem nunca ter pensado adicionar uma 'chave' a questao. 

 

Entao... lah por volta de 1720, 1740 (periodo que culminou o inicio do Chassidismo) algumas comunidades judaico-europeias comecaram a espalhar o costume de colocar uma chave em cima da challah que fazemos para o primeiro Shabbat depois de Pessach. Diz-se que o costume originou-se muito antes disso. Infelizmente, nao temos datas precisas.

 

Os que sao contra a pratica da shlissel challah dizem que tal a pratica de se colocar um chave dentro de paes e bolos se originou em comunidades cristas da Idade Media, no entanto, nao conseguem provar tal alegacao. 

 

Eh importante lembrar que o povo judeu desenvolveu varios costumes que nao estao descritos na Torah. Colocar um pedaco de maca em mel? Fazer um "seder" de frutas e legumes com uma cabeca de peixe? Mimuna? Henna? As tantas e tantas segulot que aprendemos aqui e ali? Muitas de nossas praticas possuem origens que se perderam no tempo. Poderia a shlissel challa realmente ter sido criada por vizinhos cristaos? Nao sabemos. O fato eh que todos os rebbes (ateh onde eu saiba, todos... se voce souber de algum que nao apoia, me conte, por favor) apoiam esta pratica e me deixa de cabeca tranquila. 

 

 

 

 

Ok, voltando a tradicao:  

 

As comunidades judaicas que iniciaram tal minhag dao as seguintes razoes para fazer a shlissel challa: 

 

1 - Segulah de parnassah - jah que esta eh a epoca da colheita de graos em Israel, e o Omer era oferecido no Templo. 

 

2 - Abertura de portas celestiais -  jah que nos eh ensinado que entre Pessach e Shavuot, a porta dos ceus estah aberta para nossas oracoes no tocante ao nosso sustento (epoca da colheita... sustento...).

 

 

 

Como a shlissel challa ganhou o mundo?

 

Com o passar do tempo, a pratica da shlissel challa saiu dos shtetels e comecou a ser observada por Judias Ashkenazitas nao chassidicas.

 

Com o advento da internet, a pratica se espalhou para o mundo inteiro e de repente, quem nao fazia a shlissel challa era "gentilmente" convencida (por apelos que levavam algumas mulheres a se sentir culpadas se nao fizessem a challah com a chave) a cultivar essa pratica... e dai a coisa evoluiu para o ponto de se tornar uma "moda", uma coisa "cool", legal, da hora... e tristemente vemos hoje em dia muitas mulheres mais preocupadas com o formato da chave, se vao usar a chave da sala ou da cozinha, se a chave serah grande ou pequena, se farao as 2 challot de Shabbat no formato de chave ou uma soh...e pra piorar a situacao, quando a shlissel challa eh discutida, fala-se mais de suas "capacidades magicas" de trazer parnassah do que na conexao espiritual que a mitzvah de hafrashat challah proporciona entre as mulheres e Hashem.

 

Como todas nos sabemos: MAGICA PARA ENRIQUECER NAO EXISTE. 

 

 

 

Bitachon + Hishtadlus = shlissel challah? NAO!

 

Uma pessoa pode fazer 100 shlissel challot de uma vez, mas se ela nao tiver bitachon e hishtadlus, esquece. Jah eras. Sua vida jamais mudarah em absolutamente nada. Na verdade, pode ateh piorar.

 

O que abrirah as portas dos ceus ao nosso favor no tocante a parnassah sao: BITACHON e HISHTADLUS. Pois confiando em D'us e agindo de maneira responsavel em todo o trabalho que vier a nossas maos eh o caminho mais seguro para estabilidade financeira.

 

Pessoalmente, eh dificil de acreditar que Hashem esteja de caneta na mao anotando o nome de quem vai assar um pao no formato de uma chave... se fosse assim, coitadas das Sefaraditas que nunca ouviram falar na palavra shlissel, nao? 

 

A conexao com Hashem estah no interior, dentro da alma, dentro do significado da mitzvah de hafrashat challah. A conexao estah na tefilah que faremos quando prepararmos nossa primeira challah para Shabbat depois de um periodo de abstinencia ao chametz. Ai eh onde mora a beleza do Judaismo.

 

Tendo dito isso, espero que voce agora se sinta mais livre e de consciencia tranquila seja ao aceitar ou recusar fazer a shlissel challa. Tudo estah bem. Se voce quiser iniciar essa pratica, otimo. Se voce nao quiser, otimo. Eh assim que eh. 

 

Eu faco a shlissel challa por um unico motivo: eh legal! Eh isso. Nem mais, nem menos.

 

Gosto de moldar a challah em formato de chave porque eh uma coisa artistica. Alem do formato de chave, eu faco challot no formato de letras Hebraicas, flores com ou sem miolo, das tabuas da lei trazidas por Moises, estrela de Davi, com tranças de 3, 4, 5 ou 6 pontas (meu proximo objetivo eh fazer a de 12 pontas), colmeia de abelha para Rosh Hashana, dreidel... enfim... sou uma pessoa artistica e amo surpreender meus convidados com challot criativas.

 

 

Nao coloco nenhum sentido mistico no formato que darei a minha challah. HAFRASHAT CHALLAH COM A BRACHAH, com boa intencao e paz espiritual, eh isso que atrai o favor de Hashem, eh isso que realmente importa! O formato que damos a massa depois de tirarmos a "challah" e fazermos a bencao eh soh um detalhe a acrescentar na beleza desta mitzvah. 

 

Sendo assim, gosto de me reunir com amigas, fazer a massa, conversar, respeitosamente dividir opinioes, fazemos tefilot, dizemos a brachah, moldamos a challah no formato de chave ou outro formato e voi-la!

 

Socialmente, a shlissel challa tem um otimo potencial de kiruv. Na sinagoga que eu frequento ha uma hafrashat challah semanal, toda quarta feira as 7 ou 7:30 da noite algumas mulheres se reunem para fazer challah. Esse eh um programa desenvolvido pela minha grande amiga Shoshana e sempre que ha um "evento maior", ou seja, sempre que suspeitamos que teremos mais de 100 mulheres na sala, ela me chama para auxiliar as mulheres que nao estao familiarizadas com essa mitzvah ou tem medo de fazer algo errado na receita (precisamos de aprox. 2kg de farinha de trigo para ter massa suficiente para fazer a bencao da "challah", e essa quantidade grande de ingredientes assusta um pouco quem nunca fez massa de pao antes, e assusta mais ainda quem estiver insegura de como cumprir a mitzvah de retirar a "challa").  

 

Ano passado tivemos mais de 100 mulheres para nossa hafrashat challah para o primeiro Shabbat depois de Pessach. O termo "shlissel challah" foi mencionado, o que me surpreendeu, jah que a sinagogna eh Sefaradita. 

 

Este ano esperamos mais participantes do que o ano passado e meu "emprego" jah estah garantido: auxiliar e instruir no cumprimento desta mitzvah. Vou tirar umas fotos e postar aqui semana que vem, bli neder.

 

Uau, para um blog chamado Vida Pratica acho que eu entrei bastante na teoria... mas desta vez foi necessario. Nao tem como falar de shlissel challa sem discutir todos estes fatores. Nos, mulheres, somos supersticiosas. Eh nossa natureza. Estah em nosso codigo genetico. Nao ha como negar. Entao, saber destes detalhes nos dah mais poder para aceitar ou negar a participacao de uma pratica.

 

Fazer a challah: sim. Moldar a challah no formato de uma chave: eh sua escolha. O importante eh fazer a challah com a brachah com coracao e mente cheio de boas intencoes. O formato que voce darah a essa massa abencoada eh sua escolha pessoal. 

 

Lembre-se que por milhares e milhares de anos, Judias nunca fizeram ou sabiam o que era a shlissel challa e o povo Judeu vive ateh hoje. 

 

Entao, se voce for Judia e estiver afim de se juntar a todas nos, Judias do mundo inteiro para a mitzvah de hafrashat challah olamit desta semana, vambora que agora eh a hora! Se voce frequenta alguma sinagoga ou conhece alguma rebbetzin/rabanit, serah um prazer para elas te dar todas as dicas de como se fazer a mitzvah de hafrashat challah!  

 

Se voce nao for Judia e quiser participar do momento festivo, por que nao? Bienvenue mon amie! Eh soh fazer a receita de massa basica mostrada no video e aproveitar o sabor delicioso deste pao docinho, docinho com sua familia. Serah um momento de conexao entre voce e eles. Eu amava quando minha mae fazia pao. Pao caseiro da mamae... parecia uma coisa vinda direta dos ceus. Hashem estah em todos os lugares e conhece todos os coracoes e todas as intencoes, Ele conhece voce tambem!    

 

Ok, escrevi mais do que tinha planejado, desculpe.

 

Quarta-feira, acho que vou ter acabado de editar o video mostrando como fazer a shlissel challah e dai o postarei, bli neder. 

 

                                                                     .  .  .  .

 

GLOSSARIO

 

Onde ha CH, leia-se RR, por exemplo... simcha (alegria) = pronuncia-se como simrra, chochma (sabedoria) = rorrima, e assim por diante. Nao sei exatamente porque escolheram o CH para representar a transliteracao do som de RR... as vezes usa-se H, tipo... em vez de chassidismo, escreve-se hassidismo. 

 

Schlissel - Yidish para chave 

 

Hafrashat Challah - mitzvah de separar uma quantidade pequena da massa que faremos as challot para Shabbat ou feriados judaicos, onde uma bencao eh dita sobre esta quantidade de massa separada. Na epoca do Templo, esta pequena quantidade de massa era entregue por cada mulher aos cohanim que usavam esta massa para assar paes para seu consumo, jah que seu trabalho era totalmente dedicado a manutencao do Templo. 

 

Challot - plural de challah (no Hebraico a terminacao OT eh usada no plural de palavras femininas e a terminacao IM, para palavras masculinas = cohen / cohanim)

 

Tefilah (tefilot) - oracao

 

Brachah (brachot) -  bencao

 

"chala" - hafrashat challah

 

Shtetl - pequenos vilarejos onde a maioria da populacao era judia. Jah assistiu Violinista no Telhado? 

 

Minhag (minhaguim) - costume ou tradicao judaica desenvolvida por familias ou comunidades

 

Segulah (segulot) - protecao "extra"... bom... a ideia eh essa...

 

Dreidel - um brinquedo usado em Chanukah, lembra muito o formato de um piao, soh que o dreidel tem a parte superior quadrada, e em cada uma de suas 4 faces, ha uma letra hebraica

 

BITACHON - plena confiança em Hashem

 

HISHTADLUS - maneira mais do que eficiente de se executar um trabalho. Joseh do Egito usou grande hishtadlus para conseguir sua redencao, ele nao esperou a salvacao jogando baralho com amigos, mas estudou, praticou seu conhecimento, era cuidadoso e um funcionario exemplar. Se tomarmos o principio de histadlus em todos os nossos afazeres, todas as nossas pequenas tarefas serao realizadas com tal cuidado, teremos vivido um dia de sucesso. "Nunca temos tempo para fazer algo direito, mas de alguma maneira encontramos 3 vezes mais tempo para consertarmos nosso erro"... diga isso a qualquer estudante de moda, ela(e) entenderah perfeitamente heheheh Hishtadlus eh a solucao. Leva um tempinho pra se adaptar, mas quando nos dedicamos a este principio, o resultado de todas as nossas atividades (ou maioria delas) se torna um motivo de grande alegria.

 

Kiruv - mais ou menos 'trazer para perto'. Este termo eh usado por religiosos que gostam de mostrar a beleza do Judaismo a Judeus nao praticantes, seja convidando-os para jantar, ou para fazer a shlissel challa (rsrs) etc.

 

Rebbetzin - termo Ashkenaz para identificar esposas de rabinos

 

Rabanit - termo Sefaradita para identificar esposas de rabinos

 

Rebbe - um rabino... well... isso vai merecer um post sobre qual a diferenca entre rabino e rebbe.

 

Bli neder - sem promessa. Falar isso no final de uma promessa nos isenta da 'dura responsabilidade', caso algum imprevisto aconteca que nos impeca de cumpri-la. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

Please reload

Posts Destacados

O Que é um Rabino? O Que é Semicha?

October 21, 2018

1/10
Please reload

Procure por Tags