O tremendo impacto que a cozinha casher causa na comunidade


A cozinha casher nao pertence somente a familia que a possui, ela participa do ciclo da vida de toda uma comunidade! Alguem jah chorou de emocao recebendo sua comida? Sejam ricos ou nao, todos passam pelas mesmas etapas no ciclo da vida.


Se voce eh mulher, acho que voce vai gostar muito de ler este aspecto tao feminino do Judaismo. Homens sao bem-vindos em participar tambem.


Pra mim, essa eh a parte mais bonita de se manter uma cozinha casher: impactar positivamente a vida das pessoas. Se voce eh judeu, que tal se familiarizar mais com as tradicoes que envolvem comida? Se voce nao eh judeu, alem de conhecer nossas tradicoes, voce pode ateh organizar algum programa do tipo em seu bairro.


Pessoalmente, eu acredito que se a maioria dos judeus soubessem do enorme impacto da cozinha casher na comunidade, alguns optariam em manter kashrut dentro de suas casas, mesmo que nao ligassem em comer comida nao-casher fora de casa.



Cena do filme "The Odd Life of Thimoty Green"

Nao tem a ver com Judaismo, mas achei a foto bacaninha p/ dar um exemplo de como trazer comida a alguem

pode se tornar uma atividade bem legal.

Mulheres geralmente trazem sozinhas, mas se marido e filhos quiserem participar da mitzva, pq nao?




CICLOS DA VIDA


- NASCIMENTO

Apos um nascimento, ha uma tradicao muito importante que nos ensina que a comunidade deve suprir refeicoes a nova mamae, marido e filhos pelo periodo de uma semana.


Pq essa tradicao existe?

Porque uma mulher que acabou de voltar do hospital nao estah em condicoes de preparar cafeh da manha, almoco e jantar para si, marido, filhos e ainda cuidar do recem nascido. Note que eu nem mencionei afazeres domesticos... todos queremos acreditar que o marido se responsabilizarah por tal tarefa.


O que acontece entao?

1- Algumas mulheres possuem familias maravilhosas que tomam conta dela e de seu lar nao soh por 1 semana, mas pelo tempo que for necessario. A comunidade nao precisa se preocupar com esta nova mamae, seu marido e filhos, pois ha quem cuide deles nessa semana tao delicada. Mazal tov! Agora eh soh lhe trazer um presente!


2 - Mas ao mesmo tempo, ha mulheres que nao possuem este apoio. Mulheres que nao possuem familia por perto, que fizeram teshuva ou se converteram ao Judaismo se veem em uma situacao muito dificil quando voltam do hospital: suas familias nao podem lhes oferecer comida casher e seu marido nao tem ideia do que fazer na cozinha.


3 - Mulheres que sao Judias e nao mantem kashrut tambem podem se encontrar sozinhas nesta situacao se morarem longe de suas familias.


Como voce pode ver, a comunidade judaica pode causar um impacto positivo tremendo ao fornecer uma alimentacao saudavel a esta mamae e sua familia.


Na pratica, como proceder?

1. A maneira mais facil eh contactar mulheres de sua comunidade e fazer uma lista de quem pode trazer qual refeicao, o dia e a que horas (a mamae pode estar dormindo, o marido pode nao estar em casa, entao eh bom ter certeza de qdo a entrega serah feita etc.)


2. Eh melhor trazer comidas halavi (de leite), pois sao ricas em calcio


3. Se for trazer peixe, se informe direito pois ha peixes que podem trazer problemas serios a lactantes


4. Cuidado com bolos e doces... jah pensou se todo mundo traz este tipo de comida?


5. Pergunte a organizadora dessa mitzvah se a familia possui algum tipo de alergia contra certos alimentos



O que trazer?

Comidas simples, faceis de fazer e que possam ser trazidas em bandejas de aluminio.


Sugestoes: macarrao, salmao (que eh super rico em calcio), cuzcuz, arroz, talvez um frango, batatas, saladas... coisas simples.


Uma pergunta que muitos fazem eh: pq o marido nao compra a comida? Na boa, o novo papai estah tao perdido nessa primeira semana que seria cruel esperar que ele tomasse 100% da responsabilidade de alimentar sua familia. Se nao tem jeito, ele e esposa farao alguma coisa, mas se a comunidade pode lhe ajudar, ele ficarah tao feliz qto a nova mamae ao receber a comida quentinha e prontinha que as mulheres da comunidade lhes prepararam.


O impacto:

Voces nao tem ideia de como essas mulheres (maridos e filhos) se sentem ao ver que alguem se importa com sua recuperacao! Eh muito comovente e altamente inspirador participar de tal mitzva.



- DOENTES

Aqui nao eh bem uma tradicao judaica, mas uma responsabilidade social. Ha pessoas (jovens ou nao) que por algum motivo nao podem cozinhar por um curto periodo de tempo. Alguem quebrou o braco direito? Alguem estah imobilizado na cama por alguns dias? Tendinite aguda? Dor? Pq nao oferecer uma maozinha nessas horas?


Infelizmente, foi assim que aprendi sobre a importancia da cozinha casher na comunidade. Uma vez peguei uma infeccao nos pulmoes, que doia muuuuuuuito e o medico disse que eu ia morrer e tals (literalmente) se ficasse soh nos remedios e nao me alimentasse direito. Meu marido que nao sabe cozinhar tinha que trabalhar e eu ficava sozinha em casa, s/ forcas p/ me levantar e s/ alguem que pudesse me trazer algo pq ninguem q eu conhecia mantinha kashrut (eu tinha acabado de chegar em Montreal e senti vergonha de jah chegar dando trabalho ao rabino, hoje vejo quao boba eu fui, mas sei lah, qdo a gente tah c/ dor, nao consegue pensar racionalmente... ha aprox. 5000 judeus no meu bairro, mas 95% nao tem cozinha casher)... Qdo meu marido chegava a tarde, com comida que tinha comprado nos restaurantes casher daki, elas me davam enjoo... tvz por causa dos temperos? Nao sei. Soh sei que nao conseguia comer.


Dai que por uma semana, mais ou menos, eu tinha que me arrastar ateh a cozinha e preparar algo... pow... muitas vezes eu chorava enquanto tava fazendo uma sopa de lentilhas (rica em tudo qto eh tipo de nutrientes e me ajudou muito)... ninguem que tah sentindo alguma dor deveria fazer a propria comida, eh triste demais. Foi ai que eu disse a mim mesma que se eu me recuperasse, tomaria responsabilidade por outros que se encontram na mesma situacao.



IDOSOS

Se um idoso precisa de uma ajuda vez por outra (nao estou falando de situacao financeira, estou falando de uma gripe, uma queda, qqr outra situacao temporaria) pq nao lhe trazer uma refeicao de Shabbat?


Caso existam idosos em sua comunidade que precisem de cuidado permanente, membros da comunidade devem se informar com um "food bank" da regiao. Um idoso s/ familia provavelmente nao saberah tomar conta disso, pesquisar no Google sobre os food banks, ligar, receber ligacoes, agendar o recebimento da comida etc... assim sendo, podemos ligar ou pesquisar sobre tais food banks para o idoso e se for o caso, cadastrar o idoso que nao possui familia para lhe ajudar (apos pedir seu consentimento, claro).


Ha um programa aqui em Montreal chamado Shabbat to Share, uma iniciativa do Mada Community Center , que eh o maior food bank casher no Quebec. O Shabbat to Share eh totalmente dedicado a idosos.



LUTO

A tradicao nos ensina que a comunidade deve se organizar e preparar refeicoes aos familiares diretos de alguem cuja alma retornou a Hashem pelo periodo que chamamos de 'shiva', mais precisamente, a primeira semana de luto.


O que acontece?

1- Assim como no caso das novas mamaes, algumas familias tomam conta dos enlutados. Neste caso, eh soh se informar com quem estah cozinhando na casa se a familia aceitaria uma colaboracao da comunidade neste periodo tao dificil. Provavelmente eles nao aceitarao, mas todo caso eh um caso... Quando meu sogro e posteriormente minha sogra faleceram, eu fui a responsavel pela cozinha. A comunidade se ofereceu para participar desta tradicao, eu conversei com minha cunhada e meu marido, e eles permitiram.


2 - Uma boa porcentagem das familias nao religiosas nao conhecem esta tradicao, entao eh bom nao forcar a barra. Se voce costuma ou estah interessado em preparar uma refeicao para a familia que estah de shiva, puxe algum dos familiares que nao estah de shiva pro canto e lhe pergunte como eh que eles estao lidando com as refeicoes. Seja sensivel. Cada caso eh um caso.


3 - Ha familias nao religiosas que nao aceitam ajuda (pois nao sabem que esta mitzva nada tem a ver com condicao financeira, mas sim, o proposito de mostrar a familia que nos importamos e esta eh uma forma que achamos de lhes consolar). Cada caso eh um caso.



Na pratica, como proceder?

1. Quando a familia enlutada volta do cemiterio, eh um costume lhes oferecer ovos cozidos e sopa de lentilha (na Am. do Norte tambem se oferece um pao chamado 'bagel' que possui a forma de um circulo, eh bom se informar com seu rabino qual a tradicao de sua comunidade).


2. A pessoa responsavel pela mitzva deve entregar a um membro da familia enlutada que nao estah sentando shiva (por exemplo: cunhados, primos etc.) uma lista (tipo uma agenda) com quais refeicoes serao doada em quais dias. Assim, qdo nao houver ninguem trazendo o jantar, por exemplo, tal membro da familia saberah com antecedencia e se responsabilizarah por esta refeicao.


3. Homens que nao cozinham podem participar comprando alguma comida casher, lacrada, e entrega-la a pessoa da casa que estah responsavel pela alimentacao da familia enlutada.



O que trazer?

Comidas simples que sejam parve ou halavi (de leite). Eh proibido comer carne durante o periodo de shiva. Geralmente quem estah de shiva nao tem apetite... entao eu aconselho refeicoes leves...


O impacto:

A familia ve que sua comunidade se importa.



OCASIOES GERAIS

Nao eh mitzva, tradicao ou responsabilidade social, mas eh bem legal preparar uns cookies casher e trazer a uma nova vizinha ou uma amiga que precisa de um pouco de apoio. Pq nao alegrar o dia de alguem?



SHABBAT E CHAGIM

A cozinha casher vai abrir portas para a comunidade conhecer nossas datas especiais mais de perto. Meu marido trouxe um sr. para um jantar de Shabbat, um empresario de aprox. 75 anos (muitos idosos norte-americanos trabalham o tempo todo! se falarmos "qdo vc vai se aposentar?" corremos o risco de levar uma pedrada na testa) que me disse que seus pais foram judeus ateus e que essa era a primeira vez que ele via uma refeicao de Shabbat e ainda disse que ele sempre foi curioso em ver alguma, mas nunca teve a oportunidade de "pesquisar" a respeito. Sao muitas as historias em que uma refeicao pode mudar a perspectiva de alguem quanto ao Judaismo.



OCASIOES ESPECIAIS

Bar e Bat mizva, vort (noivado), sheloshim (30 dias depois do funeral), yortzeit (1 ano apos o funeral), hiloula, aniversarios surpresa e tantas outras oportunidades que nos permitem participar de uma maneira ativa em nossa comunidade. Uma cozinha casher nao pertence soh a nos, mas a vida judaica em si.


Como eu disse no post de Sexta-feira , um livro de receitas eh um investimento que serah muito utilizado em uma vida pratica judaica.


Ateh mais! :)


Esther


. . . . . .


credito da foto que abre o post: mada.com.br


Posts Destacados
Procure por Tags

© 2015 por Vida Pratica.