© 2015 por Vida Pratica.  

Casamento Judaico - Ashkenaz

 

 

Estas sao algumas das tradicoes mais populares de um 

casamento ortodoxo  Ashkenazita.

Ha mais algumas tradicoes encontradas em comunidades hassidicas, mas jah que sao restritas apenas a esses pequenos grupos, preferi nao descreve-las.

 

 

. . . .

 

SE VOCE QUISER USAR MEU MATERIAL EM SEU PROJETO, MENCIONE MEU NOME E O NOME DE MEU BLOG NOS CREDITOS.

 

. . . .

 

VORT ("palavra" em Yidish)

 

 

O vort eh a festa de noivado que pode ser feita no lar, no salao de festas da sinagoga, em salao de festas alugado etc. Ha familias que preferem uma celebracao mais informal, outras mais elaborada. Nao ha um protocolo definido. Os convidados sao geralmente familiares e amigos proximos. Pode haver musica, tiramos fotos, desejamos mazal tov aos noivos e seus familiares.

 

O vort nao eh obrigatorio. O clima eh o de um l'chaim, onde bebemos para celebrar a ocasiao e desejar felicidades aos noivos e a seus pais.


Antigamente, um contrato chamado 'tenaim' era assinado durante o vort, onde o noivo se comprometia a se casar com a jovem (alguns tenaim pediam assinatura de ambos os noivos). Hoje em dia essa pratica eh quase extinta e o tenaim soh eh assinado minutos antes da cerimonia de casamento. Porque? Porque halachicamente falando, eh mais dificil desfazer o documento de noivado (tenaim) que o de casamento (ketubah), jah que em caso de termino da relacao, o que acontece se uma das partes se recusa a aceita-lo? Melhor evitar dores de cabeca, certo?

 

Algumas familias sustentam o costume de que as maes do noivo e da noiva quebrem um prato de porcelana depois da assinatura do tenaim. Familias que nao assinam o tenaim, ainda fazem a quebra do prato para dar inicio a festa. Tal costume simboliza que assim como um prato quebrado nao pode ser perfeitamente recuperado, uma palavra (compromisso) tbm nao. Noivado no Judaismo eh coisa seria.

 

Algumas familias preferem fazer essa quebra do prato no dia do casamento, jah que o tenaim serah assinado neste dia. Alguns dizem que a quebra do prato tambem nos traz a memoria o fato de que o Templo ainda nao foi reconstruido.

 

Depois que o prato eh quebrado, ha algums que dao os pedacos para jovens solteiras, desejando de que elas tambem possam experimentar a mesma alegria em seus proprios vorts. Outras familias preferem usar os pedacos do prato para montar uma obra de arte para o futuro lar dos noivos (decorar um porta retratos, por exemplo), alguns contratam artesaos para que facam um colar para a noiva... muitas sao as opcoes.

 

E onde estah o anel de noivado? Entao... ai eh onde a coisa fica interessante.

 

Para um casamento ser valido, ha a necessidade de testemunhas que vejam o noivo entregando algo de valor (anel) a noiva. Mas o que acontece se ha testemunhas durante um vort vendo o noivo entregar o anel a noiva? E se o noivo assinou o tenaim na presenca de testemunhas e depois entregou o anel a noiva ainda na presenca de testemunhas? Seria esse vort halachicamente considerado um casamento?

 

Para evitar esse tipo de pergunta, nao ha entrega de aneis em publico durante o vort. E esse eh o costume que a maioria das familias seguem: a noiva recebe seu anel depois da festa, geralmente entregue pela mae do noivo ou do proprio noivo, sem testemunhas. Como o anel serah entregue difere de familia para familia.

 

E como eh esse anel? Na America do Norte e Europa, a maioria dos aneis de noivado e casamento possuem um ou varios diamantes (ou pedra de zirconia, que eh igualzinho a diamante); soh lembrando que essa eh uma pratica cultural, judeus e nao judeus norte-americanos tem esse costume.


Em Israel e Am. do Sul, o uso do anel de ouro sem diamantes eh o costume da maioria. Meu anel de casamento segue o modelo usado no Brasil, de ouro e sem detalhe algum, o que gera muita curiosidade aqui no Canadah entre judias e nao-judias "Seu marido nao quis te comprar um anel de diamantes? Por que?" Hahahahahahahaha

 

Algumas pessoas mais inspiradas trazem um presente aos noivos durante o vort, mas nao eh uma obrigacao. Eh melhor e mais seguro esperar mais um pouco e entregar o presente soh no dia do casamento.

 

Dicas praticas: 
1. mamaes, envolvam o prato em uma toalha para sua propria seguranca e a de seus convidados. 
2. noivos, devido ao alto risco de doencas geneticas (chron, goucher, tay-sachs entre outras) em comunidades Ashkenazitas, eh sempre recomendavel um teste de sangue para checar a compatibilidade genetica do casal.

 

E abaixo, um video bem bacaninha de uma quebra de prato durante um vort:

https://www.youtube.com/watch?v=00im873lXDk

 

 

 

 

TROCA DE PRESENTES ENTRE OS NOIVOS

 

Para Ashkenazitas, os noivos geralmente trocam presentes depois do vort. Tais presentes podem ser dados em qualquer dia antes do casamento.

 

Tradicionalmente, a kallah (noiva) presenteia seu hatan (noivo) com um talit e o hattan presenteia sua kallah com dois castiçais para que ela os use no acendimento das velas de Shabat e feriados.

 

As vezes sao as familias que presenteiam: familia da kallah presenteia o hatan e familia do hatan presenteia a kallah.

 

Esta troca de presentes nao eh obrigatoria. Ela serve somente como uma maneira de unir mais ainda o casal. Situacoes inesperadas podem acontecer… por exemplo, meu marido me comprou os castiçais, mas me disse que eu nao deveria lhe dar um talit porque ele usaria o talit que pertenceu ao pai dele, de abencoada memoria. Um outro caso interessante foi o de uma amiga cujos pais estavam tao felizes com o casamento, que compraram o talit, tefilim e um sidur novo ao rapaz. Variacoes nestra troca de presentes podem acontecer: alguns se presenteiam com livros, outros, com joias e relogios... tudo eh possivel.

 

Em muitas comunidades Ashkenazitas, soh homens casados usam talit, o que acentua ainda mais a importancia deste presente. Em outras, homens soh passam a usa-lo depois que atingem a idade de bar-mitzvah (pessoalmente eu gosto mais dessa segunda tradicao, pois esperar ateh o casamento atrasa a mitzvah de usar talit e pode gerar desconforto no rapaz solteiro que com o passar dos anos, pode se tornar o unico homem da sinagoga inteira a nao usa-lo).

 

Ao mesmo tempo, muitas familias sustentam a tradicao de que mulheres solteiras acendam soh uma vela de Shabbat (sua mae acende as velas que representam o Shabbat e sua familia e a garota complementa com uma vela soh), o que tambem acentua a importancia de receber ambos castiçais que serao usados apos o casamento.

. . . .

Para Sefaraditas, alguns nao trocam castiçais/talit porque tanto a kallah quanto o hatan receberao os seus de seus pais. Ha tantas tradicoes Sefaraditas/Mizrahi quanto ha comunidades, a variacao de costumes eh enorme. No entanto, nada impede que um casal Sefaradita troque presentes como os Ashkenazitas.

 

Diferentemente da tradicao Ashkenaz, em algumas comunidades Sefaraditas, homens podem usar talit ateh mesmo antes do bar mitzvah.

 

. . . .

 

Dicas praticas:

 

Noivas, pesquisem bastante antes de comprar o talit de seus hatans e converse com seus pais a respeito das tradicoes mantidas pela familia dele. Talits vem em uma variedade de tamanhos, tecidos (linho, la, seda, algodao, polyester e ateh com detalhes em organza) e detalhes (cores e atarah). A atarah eh a parte do talit que cobrirah a cabeca: alguns possuem uma bencao escrita (impressa ou bordada) nesta parte, outros possuem esta parte feita de prata e outros ainda feitos de prata e com uma bencao bordada.

 

Nos EUA, o preco de um talit varia entre U$50 e $500. Eh um pouco arriscado comprar um talit online por causa dos tzitzit. Eh bom checa-los pessoalmente.

Detalhe: se voce quiser ir alem do talit, converse com seu noivo (ou os pais dele) se seria legal dar-lhe uma bolsa p/ talit e tefilim que combinam com o tecido e cores do talit.

 

Noivos, perguntem se suas noivas gostariam de ganhar castiçais com um design mais tradicional ou moderno. Embora a maioria dos castiçais usados sejam prateados, algumas noivas podem preferir um estilo feito de vidro, com cores, com detalhes esculturais na forma de flores, da Cidade Velha de Jerusalem... enfim... hoje em dia ha uma variedade artistica muito bela e criativa na "industria" dos castiçais judaicos.

 

 

 

 

SHABBAT ANTES DO CASAMENTO

Aufruf, Shabbat Kallah, 1 semana sem se ver

 

 

Para Ashkenazim, o Shabbat antes do casamento é uma data muito especial, pois celebra-se o aufruf para o noivo e o Shabbat Kallah para a noiva.

 

Durante o servico religioso de Shabbat, o hazzan (cantor congregacional) chama o noivo com um canto especial, para uma alyiah à Torá. Se a noiva estiver na sinagoga, ela se levanta e escuta toda a leitura da Torá feita por seu noivo, de pé.

 

Na maioria da sinagogas, balinhas e demais docinhos (embrulhados!!) sao jogados sobre o noivo antes dessa leitura.

 

Se ele nao souber ler Hebraico ou se por qualquer motivo não se sentir pronto para ler o trecho da Torá, ele dirá a benção antes da leitura, o hazzan lerá o trecho da Torá por ele, e o noivo dirá a benção depois da leitura.

 

Quando o noivo diz a benção depois da leitura da Torá, mais doces são jogados sobre ele, a congregação canta “siman tov, mazal tov“.

 

Após o serviço religioso, um kiddush (refeição pequena) especial será servido em honra aos noivos e suas familias.

 

No entanto... se os noivos sustentarem a tradição de não se verem na semana antes do casamento, então a noiva não estará na sinagoga, mas em casa.

 

 

 

SHABBAT KALLAH - O Shabbat da Noiva


Neste mesmo Shabbat, a noiva tem um almoço especial em sua casa com sua família e amigas próximas. A tarde, perto da hora da seudat shelichit (terceira refeição de Shabbat), mais amigas virão visitá-la para celebrar o Shabbat Kallah, o último Shabbat de sua vida de solteira.

 

As amigas cantam, leem histórias, alguém faz um dvar Torá (fala algo da parashá da semana ou de alguma outra parashá), lembram de quando se conheceram, lhe desejam mazal tov... é uma reunião super informal e bem divertida, feita para relembrar momentos preciosos e dividir experiências. Nenhum presente é dado no Shabbat Kallah.

 

O Shabbat termina e a kallah, suas amigas e familiares fazem a havdalah.

Algumas noivas tem o “tichel party“ (festa do tichel, tichel = lenço em Yidish) em algum dia da semana antes do casamento. O que é essa festa? As mesmas amigas (ou mais garotas e mulheres) que estiveram no Shabbat Kallah trazem um lenço para a noiva, que será usado para cobrir seus cabelos após o casamento.

 

Algumas amigas trazem chapéus... mas no geral, a maioria traz só lenço mesmo porque sao mais baratos e o clima da festa é (novamente) super informal. Tiramos fotos, rimos, contamos histórias... é mais ou menos como a tarde de Shabbat Kallah sem as restrições de Shabbat.

 

 

 

UMA SEMANA SEM SE VER

 

Ashkenanitas sustentam o costume (não é uma mitzvá ou obrigação religiosa) de que noivo e noiva não se vêem na semana que antecede o casamento. Alguns preferem até não falar ao telefone, e se precisam perguntar algo ao outro, pedem ajuda a um(a) amigo(a) ou familiar para interceder por eles.

 

Por que deste costume? Para que não briguem. Todo mundo sabe que 1 semana antes do casamento é um período de stress... e o que acontece se o noivo inocentemente disse algo indevido a noiva... tipo... “acho que você engordou um pouco, será que o vestido vai entrar?“ Huahauhauauaua ou coisas desse tipo?

 

Assim sendo, os noivos só se verão no dia do casamento, na cerimônia chamada ’bedeken’ (retirada do véu) que acontece minutos antes da huppá (cerimônia de casamento).

 

E porque essa tradição de não se ver 1 semana antes do casamento não tem fundo religioso, cada casal decide como cumprir a tradição: alguns se apartam completamente, mas alguns falam ao telefone, outro se vêem mas só se houver alguém da família por perto, outros decidem se encontrar só para discutir as últimas decisões da cerimônia... enfim...

 

Eu e meu marido decidimos não nos ver, mas falar ao telefone durante essa semana.

 

 

 

 

DIA DO CASAMENTO

 

Então o dia mais feliz da vida dos noivos chegou!

As tradicoes citadas abaixo descrevem um casamento ortodoxo convencional. Se o casal pertencer a outra vertente do Judaismo, de alguns grupos hassidicos a grupos liberais, algumas destas tradicoes podem ser realizadas de maneira diferente e/ou algumas nao serao feitas.

 

. . . .

 

Para Ashkenazitas, o dia do casamento é como um “mini-Yom-Kippur”, onde noivo e noiva jejuam, são perdoados por todos os seus pecados e iniciam uma nova vida, como se estivessem nascendo de novo e recebendo uma nova alma. Todo o passado é deixado pra trás.

 

Como em Yom Kippur, o dia do casamento se inicia com um jejum que dura ateh depois da hatunah (cerimonia de casamento). Se o casamento for feito em dia de rosh chodesh (lua nova), os noivos não precisam jejuar.

 

 

DURANTE O DIA

 

As noivas lêem o livro de Tehilim (Livro dos Salmos) inteiro, começando pela manhã até a hora da cerimonia. Caso a noiva ache que não conseguirá ler o livro inteiro, ela divide capítulos com amigas.

 

Por exemplo, a noiva lê 20 capítulos, uma amiga lê 10 caps., outra amiga lê 5, a irmã da noiva lê 15 e assim por diante. Quando isso acontece, uma das amigas da noiva se responsabiliza em fazer uma lista com os nomes de todas as ’leitoras', para melhor distribuicao de capitulos. Se todas as mulheres se concentrarem de que sua leitura é comunal e em prol de um único objetivo (o bem dos noivos), então é como se a noiva tivesse lido tudo.

 

Há uns cartões com temas decorativos judaicos para distribuição da leitura de Tehilim que são dados para a cada ’leitora’ antes do dia do casamento ou em Rosh Hashana, quando mulheres também se unem para ler o livro de Tehilim inteiro.

 

Eu vi esse cartoes duas vezes em Jerusalém, mas nunca os achei onde moro. Dependendo do número de mulheres, pode-se ler o livro inteiro de 20 a 30 minutos.

 

 

. . . .

 

 

LOCAL DA CERIMONIA

 

Arquitetura ideal para casamentos Ashkenazitas: salao de festas, sala para que a noiva se prepare para a cerimonia (cabelos, vestido etc.), sala para kabbalat panim da noiva, sala para o tish do noivo, um jardim para realizacao da huppah.

 

Se a sinagoga nao tiver todas estas salas, entao teremos que usar a criatividade e improvisar. Mas nao esquentem, seja em predios grandes ou pequenos, no final dah tudo certo.

 

. . . .

 

KABBALAT PANIM

 

O Kabbalat Panin é um periodo de recepcao aos convidados, que acontece antes da huppah. Visualmente, lembra um coquetel. Ha musica ambiente de fundo, aperitivos, bebidas leves e muita socializacao. Sim, colocamos todos os assuntos em dia durante o kabbalat panim.

 

Noivo e noiva ficam em salas separadas porque eles nao podem se ver na semana que antecede o casamento.

 

 

SALA DA NOIVA

 
A noiva fica em uma sala maior que a do noivo. Ela senta-se em uma cadeira coberta de seda branca (ou cetim) e muitas vezes enfeitada com flores, como se fosse um TRONO (a ideia eh essa mesmo, que a kallah eh a rainha do dia). Quatro cadeiras de honra sao colocadas perto da noiva. De um lado, para sua mae e avoh. Do outro, a mae e avoh do noivo. Caso a noiva queira honrar mais mulheres de sua familia, ela pode pedir para que se coloquem mais cadeiras proximas a dela.

 

Caso a noiva nao possua estas familiares presentes, ela pede para que a honra seja dada a mulheres que tiveram participacao importante em sua vida.

 

A noiva recita bencaos aos convidados (a pessoa chega “Me abencoe em tal assunto” e a noiva lhe diz uma bencao de coracao “Eu te abencoo para isso, aquilo e aquilo outro” ou “Que Hashem possa te abencoar nisso e naquilo”). Ela usa suas proprias palavras para estas bencaos.

 

Homens, mulheres e criancas participam do kabbalat panim nesta sala.

 

. . . .

 

SALA DO NOIVO

 

O Tish

 

Enquanto a noiva estah na outra sala abencoando convidados e sendo o alvo de todas as atencoes, o noivo, seus familiares e amigos realizam o tish. Nao ha mulheres neste evento. Elas podem ateh chegar a porta, dar uma olhada, desejar mazal tov meio que de longe, mas nao sentam-se a mesa e participam do evento, junto com os homens.

 

Em algumas comunidades, o noivo (ou algum de seus parentes) tenta apresentar uma palestra sobre a porção semanal da Torá, enquanto seus amigos e familiares fazem de tudo para interrompê-lo, tipo uma brincadeira. Em outras comunidades, ninguem interrompe sua palestra.

 

Ha comes e bebes na mesa do tish e dependendo da comunidade, muita cantoria.

 

. . . .

 

TENNAIM

 

Tennaim eh um documento que lista responsabilidades dos noivos e de seus pais. Tipo… responsabilidades financeiras, quem ajudarah quem, esse tipo de coisa. O documento eh escrito e lido em voz alta em Aramaico. Pessoalmente, eu nunca assisti a uma leitura de tennaim, e mesmo que tivesse assistido, nao entenderia nada do que estah sendo falado.

 

Apos o tennaim, a mae do noivo e da noiva quebram o prato (se elas jah nao o tiverem feito durante o vort).

 

A assinatura na ketubah (contrato de casamento judaico) serah feita no final do tish. Tal documento serah assinado pelo noivo, rabino e duas testemunhas (dois homens que na sao parentes do noivo e que sejam 100% shomer Shabbat).

 

. . . .

 

BEDEKEN (COBRINDO O ROSTO DA NOIVA COM O VEU)

 

Os homens trazem o noivo da sala do tish para a sala onde a noiva estah. Eh a primeira vez que se veem em uma semana, as expectativas e as emocoes estao a 1000 por hora.

O noivo se aproxima da noiva (que nao se levanta de seu trono), lhe dirige algumas palavras e cobre o rosto dela com um veu.

 

Apos cobrir o rosto da noiva, o noivo se retira (com rabino, parentes e convidados) e se dirige a huppah.

 

. . . .

 

ANTES DE IR A HUPPAH


Noivas e noivos nao devem usar joias durante a cerimonia debaixo da huppah. Bom... os noivos entregam seus relogios ou correntes a um membro da familia...

 

Mas quanto as noivas: ha uma tradicao de entregar as joias (brincos, pulseiras, corrente etc.) a uma ou mais amigas que querem encontrar seus basherts (destinados) antes da cerimonia. A(s) amiga(s) seguram as joias durante a cerimonia e depois a entregam de volta a noiva quando esta termina. As vezes, a noiva dah a joia a amiga (se a joia nao for um presente de familia ou do noivo), para que lhe traga boa sorte perpetuamente.

 

. . . .

 

CHATUNAH (Cerimonia de casamento)

 

A huppah (tenda) eh colocada a ceu aberto, geralmente em um jardim. Ashkenazitas acreditam que casamentos devem ser feitos sob o ceu.

 

O noivo usa um kittel durante a cerimonia. O kittel eh um “casaco” de cor branca que nos lembra de nossa mortalidade. Todos os judeus sao enterrados usando um kittel. Homens ashkenazitas usam o kittel em seus casamentos, em Pessach e em Yom Kippur.

 

Parentes da noiva, parentes do noivo e damas de honra andam harmoniosamente ateh se colocam proximos, ou sob a huppah.

 

Finalmente, a noiva entra, acompanhada de sua mae e sogra, cada uma segurando um de seus bracos. A entrada da noiva difere de comunidade para comunidade. Ela pode entrar soh com sua mae, ou pode entrar com sua mae, sogra, avoh e avoh do noivo… enfim… a tradicao varia de familia para familia.

 

A noiva, sua mae e sogra seguram uma vela cada uma. As vezes soh a noiva traz a vela. O simbolismo eh para que seu caminho seja iluminado. As velas sao colocadas dentro um "copo" (na verdade, um tipo de vidro feito para protege-la) para que nao seja apagada pelo vento.

 

Nota pessoal: eu esqueci completamente da vela no meu casamento!!!!!! Ai como nao teria tempo de buscar uma, entrei com um bouquet de rosas brancas. A rebbetzin que me acompanhou disse que era a primeira vez que participava de um casamento sem a vela, mas como nao havia nada que pudessemos fazer, lhe dei um outro bouquet de rosas brancas, e assim entramos!

 

. . . .

 

7 VOLTAS


Quando a noiva chega a huppah, ela dah 7 voltas ao redor do noivo. Ha varias teorias para estas 7 voltas: os 7 dias da criacao, construir uma muralha para proteger o noivo etc.

 

Quem acompanha a noiva durante essas 7 voltas? A mae da noiva, as vezes a mae e sogra e as vezes… TODAS as mulheres de honra (mae, sogra, avoh da noiva, avoh do noivo, irmas etc) da ocasiao, criando uma verdadeira comitiva.

 

. . . .

 

KIDUSHIM

O kidushim eh a primeira bencao da cerimonia, feita sobre o vinho. Noivo e noiva bebem um pouco deste vinho (soh um golinho, nao se assustem).

 

Apos o kidushim, o rabino faz um discurso. O teor do discurso dependerah da personalidade dele. Pode ser um discurso criativo, engracado ou bem serio.

 

. . . .

 

TABAAT (Anel)

 

O noivo recita uma frase em aramaico (o rabino fala e ele repete) e coloca a aliança de casamento no dedo indicador direito de sua noiva, na presenca das testemunhas (de todo mundo, na verdade) que assinaram a ketubah.

 

A ketubah é então lida em voz alta e a sheva brachot (sete bencaos) eh feita. Costumeiramente, cada bencao eh dita por um homem diferente. Eh uma grande honra recitar uma destas bencaos durante a hatunah!

 

. . . .

 

A QUEBRA DO VIDRO

 

No final da cerimonia, o noivo tem que pisar sobre um vidro e quebra-lo.

 

O significado eh que temos que lembrar que o Beit Hamikdash (Templo de Jerusalem) ainda nao foi reconstruido, mesmo nos momentos de nossa maior alegria.

 

Quebrar o vidro eh um momento de respeito, nao eh uma piada. Doi muito ver noivos que desrespeitam este momento (por ignorancia) e se divertem com este momento, como se tudo fosse um show de entretenimento.

 

Ha vidros especificos para este momento, como este:http://www.judaism.com/beames-wedding-glass-gold/dp/GCCCB/…

 

Tais vidros sao feitos em diversas cores e vem com uma bolsinha de veludo e um pedaco de tecido grosso, tipo uma lona.

 

O ideal eh envolver o vidro no pedacinho de lona e coloca-lo dentro da bolsinha de veludo, dai quando o noivo quebra o vidro, nao ha riscos de que saia ferido. Jah houve casos de noivos nao usarem esta medida de seguranca e terem que ser carregados ao hospital porque um caco de vidro perfurou seu sapato… Estes vidros especificos para casamento podem ser encontrados em qualquer loja de artigos judaicos.

 

Se o casal esqueceu o vidro em casa (acontece), a sinagoga providencia uma lampada para que seja quebrada.

 

Quando o vidro eh quebrado, todos dizem ‘Mazal Tov!’, batem palmas, a musica comeca e os noivos, agora marido e esposa, sao encaminhados para a sala de yichud, enquanto os convidados se dirigem ao salao de festas.

 

. . . .

 

SALA DE YICHUD

 

O casal eh direcionado a sala de yichud para que lah permanecam por 15 ou 20 minutos. Serah a primeira vez que estarao sozinhos!

 

As duas testemunhas que assinaram a ketubah ficam a porta para se certificar de que ninguem irah lhes importunar.

 

Dentro da sala de yichud, ha uma refeicao leve com frutas, doces, sucos e agua (eles estavam jejuando o dia inteiro). O casal poderah finalmente conversar e dividir suas emocoes.

 

Conselho pratico: o ideal eh ter chocolate na sala de yichud. “Esther, voce nao eh nada romantica, credo!” huahauhauahauhau Mas eh verdade, gente! Depois de um longo jejum e as atividades do dia do casamento, o casal ainda tem a festa pela frente e eu te digo uma coisa: festa de casamento judaica eh uma festa como nenhuma outra!

 

Os noivos nao param um segundo. O chocolate vai lhes dar um pouco mais de energia do que as frutas e saladas colocadas na sala. Acredite, muitos casais fazem isso.

 

. . . .

 

A FESTA SE INICIA

Apos a sala de yichud, o casal se direciona ao salao de festas e a musica comeca. Eh um momento de extrema alegria!!! Mulheres dancam com a noiva e homens, com o noivo.

 

. . . .

 

SEUDAT MITZVAH

 

Quando a musica termina, eh hora de se iniciar a seudah mitzvah.

 

Primeiro, ha uma mesa pequena com 2 challot no meio do salao e um homem (geralmente o pai de um dos noivos) faz a bencao hamotzi (lava-se as maos e faz-se a bencao sobre a challah). Depois dessa bencao, os convidados que querem fazer hamotzi vao lavar as maos… alguns nao fazem, decidem participar da refeicao sem comer o pao.

 

Apos o primeiro curso da refeicao (saladas), a musica volta a ser tocada e todo mundo vai dancar. Muitos convidados trazem shticks (artigos engracados como mascaras, chapeus divertidos, guarda chuva coloridos etc, etc, etc.) ou fazem dancas divertidas em frente ao hattan e kallah, pois eh uma mitzvah trazer alegria aos noivos.

 

Depois todos se sentam, e a refeicao principal eh servida. Quando terminam, a musica e as dancas sao reiniciadas.

 

Na verdade, o numero de cursos de uma refeicao depende do gosto e condicao financeira do casal. Na maioria das vezes, ha 3 cursos, saladas/peixe, refeicao principal e sobremesa. Algumas vezes, 4 cursos, pois incluem sopa entre o curso da salada e a refeicao principal… bom… ai eh por conta de cada um.

 

. . . .

 

BIRKAT HAMAZON E SHEVA BRACHOT

 

Apos a sobremesa, o birkat hamazon serah recitado pelo rabino (ou qqr outro homem que o noivo conceda a honra) e em seu final, as 7 bencaos da sheva brachot serao recitadas mais uma vez, cada bencao serah dita por um homem diferente.

 

Apos a sheva brachot, a festa estah oficialmente terminada, no entanto, como eh sempre bom ficar um pouco mais, a maioria dos convidados permanecem no salao entre dancas e conversas ateh tarde da noite.

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

O Que é um Rabino? O Que é Semicha?

October 21, 2018

1/10
Please reload

Procure por Tags