© 2015 por Vida Pratica.  

Os Bnei Anussim e o Dilema dos "Judeus Russos"

Com o repentino interesse do governo israelense em criar um lobby para financiar o “retorno” dos bnei anussim ao povo judeu, acho que tah na hora de discutir esse assunto a serio e falar de possibilidades positivas e negativas.

 

Sei que pra maioria, o interesse do Knesset parece ser uma grande novidade… mas nao eh. 

 

Pode ser novidade pra voces, mas pro governo israelense isso nao eh novidade alguma. Eles jah trouxeram “tribos perdidas” antes. 

 

Em caso do lobby dar certo, eh bom vcs saberem o que aconteceu com outras “tribos perdidas” e tirar algumas licoes da experiencia deles. 

 

Pra mim, o que mais se aproxima a experiencia que os anussim irao passar, caso o governo israelense decida traze-los em massa p/ Israel eh a experiencia sofrida pelos russos e subbotniks.

 

Vou explicar o que aconteceu com eles, dai vcs podem tirar suas proprias conclusoes. 

 

Sei que ainda tah muito cedo pra falar desse assunto, mas daqui ha uns 5 ou 10 anos vcs irao lembrar desse topico  ;P
 
Ok, vamos lah. Se eu esquecer de tocar algum ponto, eh soh me contactar. 


Primeiro vamos conhecer os dois grupos que podem ensinar bastante aos nossos anussim, caso o governo israelense decida facilitar sua ida a Israel. Vou falar dos Judeus Russos e dos Subbotniks

 

 


Judeus Russos

 

Uma alyah massiva de judeus russos ocorreu na decada de 70, onde cerca de 160.000 emigraram p/ a Eretz. 

 

Quase 20 anos depois, com a queda da Uniao Sovietica, mais de 900.000  judeus russos e  “judeus russos” emigraram para Israel na decada de 90. 

 

 

. . . . .

 

 

Pq estou diferenciando judeus russos e "judeus russos"? Porque dos 900.000 individuos que emigraram para Israel da Russia dizendo que eram judeus, aproximadamente 250.000 NAO ERAM JUDEUS! Como isso aconteceu? 

 

. . . . .

 

 

Senta que lah vem historia...

 

No inicio, tudo foi festa. O mesmo sentimento festivo que muitos anussim brasileiros estao sentindo neste exato momento ao se verem em jornais judaicos internacionais e lerem sobre o que aconteceu no Knesset semana passada…

 

Mas o sentimento festivo mudou para tragico quando os russos chegaram em Israel… pois foi chegando lah que a verdade veio a tona: muitos dos judeus russo nao eram judeus....

 

Devido as perseguicoes religiosas sofridas na Russia devido a proibicao dos comunistas de qualquer manifestacao ou pratica religiosa, cerca de 25% a 30% dos judeus russos que chegaram a Israel nao possuiam nenhuma identidade religiosa

 

Alem disso, um numero indeterminado de nao-judeus vieram misturados aos olim. 

 

E ai vem o dilema que iniciou a tragedia dos "judeus russos": jah que estes “judeus russos” nao  praticavam nenhum aspecto religioso, como saber quem era judeu e quem  nao era? 

 

Com o tempo, as investigacoes de "quem eh judeu e quem nao eh" ficou mais acirrada...  a coisa piorou quando alguns idosos comecaram a confessar a seus rabinos que haviam se casado com russas nao-judias (Judaismo ortodoxo eh matrilineal) …  a situacao quase saiu fora controle:

 

Criancas que pensavam que eram judias de repente se viram expulsas de escolas judaicas… adultos que falavam yidish fluentemente e mantinham uma identidade judaica forte foram abordados com a chocante noticia de que nao eram mais considerados judeus… foi tudo muito triste para todos os envolvidos (dos 900.000 olim russos, cerca de 250.000 se encontraram nesta situacao!). 


 

 

Minha experiencia pessoal com um individuo destes 250.000

 

Eu conheci um “judeu russo” aqui onde moro.

 

Ele estava na minha classe de frances e ao me ver explicando pro professor que tinha que ir pra casa mais cedo na sexta-feira, ele se aproximou de mim e nos tornamos colegas de classe. 

 

Ele tinha se mudado de Israel pro Canada a poucos meses com sua familia. Falava hebraico, era familiarizado com praticas religiosas judaicas, sabia os nomes dos feriados judaicos e suas tradicoes, contava historias de seu bar mitzva e ateh sabia nomes de parashas… pra mim ele era 100% judeu!!!! Nunca nem passou na minha mente o pensamento de questionar a judaicidade do rapaz. 

 

Depois de meses estudando na mesma sala, finalmente o convidei para uma refeicao de Shabbat e ele deu risada, olhou pro chao e me respondeu com um sorriso muito triste “Voce pensou que eu era judeu, certo?”  (“You thought I was jewish, right?”)

 

E entao ele me contou que veio da Russia ainda pequeno, juntamente com o pai que era um  judeu secular (nao religioso). A mae havia falecido ainda na Russia.

 

Ao chegar em Israel, o pai se tornou religioso e o criou de maneira religiosa… 

 

O jovem cresceu, fez bar mitzvah e seguiu uma vida judaica comum… foi pra yeshiva, lia a Torah na sinagoga… enfim… com o tempo, o pai adoeceu e com medo de uma morte repentina, confidenciou ao rabino que sua falecida esposa, a mae do rapaz, nao era judia.

 

O rapaz foi expulso da escola no dia seguinte.

 

Proibido de entrar na sinagoga que frequentava.

 

Tratado com desprezo por aqueles a quem outrora respeitava.

 

E com uma dor indescritivel no peito, retirou sua kippah e parou de acreditar em Deus. Em vida adulta casou com uma nao-judia e decidiu mudar pro Canada porque nao suportava a dor interna de morar em Israel e nao ser considerado judeu.

 

 


Um Drama Maior Do Que Voce Imagina

Como todos sabemos, a ortodoxia soh considera ‘judeu de nascimento’ aqueles que nasceram de maes judias.   

 

No entanto, o governo israelense concedeu o direito de fazer alyiah da Russia para todos aqueles que:

 

- tivessem mae judia (o ideal para a ortodoxia)
- tivessem pai judeu (e mae-nao judia)
- fossem netos de judeus (por parte do avo ou da avoh)
- conjuges nao-judeus

 

E agora vamos ao ponto principal deste post:

 

 


Por que estou comparando os 250.000 "judeus russos" aos bnei anussim?

 

Por que um ano ANTES da massiva alyiah de russos para Israel, o governo disse que quase todos os imigrantes eram considerados judeus pela halacha e os trataram como tais.


Por isso, ANTES da emigracao era tudo festa.

 

 

 

Imagina se o governo israelense lancasse HOJE um programa para trazer 1 milhao de anussim brasileiros para Israel??? Vcs nao abririam champagne? Entao… foi exatamente o que aconteceu com os russos. 

 

Para o governo israelense, 96% dos russos eram considerados judeus pela halacha… … soh que quando estes chegaram a Israel, a RABANUT cortou todas as asas que o governo tinha lhes dado e a verdade veio a tona:

 

- 58% dos homens russos que haviam se inscrito no programa de alyiah tinham esposas nao-judias.

 

- Aproximadamente 250.000 dos imigrantes nao tinham maes judias.

 

- Ateh hoje eh impossivel de saber o status dos que vieram porque seus AVOS eram judeus… 

 

- E nunca ficou claro o numero de russos nao-judeus que nao tinham nenhuma ligacao com Israel, que mentiram nos formularios soh para sair da Russia.

 

 


O Governo Israelense, a Rabanut e a Tragedia Russa

 

Como disse, em 1990, o governo afirmou que 96% dos russos que fizeram alyiah eram judeus pela halacha… o que nao era verdade, pois em Israel quem define quem eh judeu e quem nao eh, eh a rabanut e nao o governo.

 

O governo israelense eh cheio de boas intencoes quando o assunto eh trazer “judeus perdidos”, mas entre a boa intencao do governo e a realidade da rabanut, ha um caminho beeeem longo.

 

E ai estah a maior licao que os bnei anussim brasileiros devem aprender com a historia dos russos: nao confundam governo com rabanut. Jamais.

 

O que o governo considera, a rabanut nao pensa duas vezes em DESCONSIDERAR.

 

Muitos desses “judeus russos” que nao sao considerados judeus pela halacha sao culturalmente isolados do resto da sociedade… moram em bairros deles mesmos… muitos decidiram se isolar em seus proprios kibbutzin no Negev (deserto)… enfim…

 

A impressao que tive qdo morei em Israel e comecei a perguntar a respeito, eh que eles  nao se misturam muito… sao cidadaos israelenses, trabalham, estudam e tals… mas carregam uma certa magoa… sei lah… achei meio tenso… ninguem queria me responder qdo eu perguntava... povo fingia que nao sabia a respeito... sei lah... o clima era bem tenso qdo o assunto era os "judeus russos".

 

 

 

Se o unico problema deles eh SER CONSIDERADO JUDEU PELA HALACHA, pq essas aprox. 250.000 (alguns dizem que hoje eles sao mais de 300.000) pessoas nao se convertem ao Judaismo pela rabanut hoje mesmo?

 

Pq em Israel a rabanut nao facilita muito o “retorno” deles. 

 

Dai junta o fato de que muitos destes russos se sentem “humilhados” (como meu amigo do curso de frances se sentiu) qdo se fala em conversao…

 

E alem disso tudo, seguir o estilo de vida determinado pela rabanut nao eh a preferencia da maiora das pessoas… nem da maioria dos judeus de nascimento, pra falar a verdade, que levam uma vida bem secular e longe dos ideais sonhados pela rabanut... 

 

Assim sendo, o dilema dos mais de 300.000 "judeus russos" que moram em Israel hoje nao tem nem previsao de ter um final feliz.

 

 

 

Bom, fica ai o aviso aos anussim: nao importa o quao cheia de boas intencoes sejam as futuras propostas do governo israelense para ajuda-los, voces J-A-M-A-I-S serao reconhecidos como judeus em Israel a nao ser que facam uma conversao por um beit din registrado na RABANUT.

 

 

 

Agora vamos falar dos subbotniks:

 

 

Subbotniks

Subbotniks eram cristaos russos que no fim do seculo 18 adotaram varias praticas religiosas judaicas, principalmente o respeito ao Shabbat. (Shabbat = Subbot em russo, por isso o nome Subbotniks, os que respeitam o Subbot/Shabbat) e possuiam uma identidade sionista tremenda!

 

As primeiras colonias de subbotniks que emigraram para Israel chegaram lah em meados de 1880, 1890… muitos judeus russos se casaram com subbotniks… entao nao dah pra saber exatamente quem eh judeu (pela halacha ortodoxa, que eh matrilinear) e quem nao eh.

 

Com o tempo, os Subbotniks que moravam na Russia, Ucrania e paises vizinhos adotaram uma identidade judaica tao forte que chegaram a sofrer as mesmas perseguicoes religiosas e politicas que os judeus sofriam.

 

Milhares de Subbotniks que moravam na Ucrania foram mortos durante o regime nazista, jah que praticavam o Judaismo como judeus e se auto-identificavam como judeus. O nazismo jamais foi atras dos Karaitas, mas foi atras dos Subbotniks.

 

Entre a decada de 70 e 90, a maioria dos Subbotniks emigrou para Israel, juntamente com os judeus russos e os "judeus russos". 

 

 

Entao os Subbotniks nao sao judeus?

Em 2001 e posteriormente em 2004, o Ministerio da Justica em Israel declarou que Subbotniks sao apenas cristaos simpatizantes de Judaismo e que mesmo possuindo uma identidade judaica muito forte, nao sao considerados judeus. 

 

(doi ler isso, certo? caracas, acho que eh por isso que meu blog nao eh popular huahauhaua acho que eu devia contar historias bonitinhas, mesmo que fossem ficticias de ve em quando huahauahua mas ateh lah, vamos de realidade mesmo!)

 

 

 

O DILEMA DA CONVERSAO DOS SUBBOTNIKS

 

Devido ao fato dos subbotniks praticarem judaismo ha seculos e alguns deles terem se casado com judeus … a maioria dos subbotniks eram contra a ideia de passar por uma conversao da rabanut qdo chegaram a Israel, pois na mente deles, eles eram mais judeus (praticavam mais Judaismo) que muitos israelenses que eram judeus de nascimento mas levavam um modo de vida secular (nao-religioso)...

 

Somemos a isso o fato de que muitos encaravam uma conversao ao Judaismo como uma “humilhacao” (principalmente apos o Holocausto, onde viram muitos dos seus sendo tomados e mortos pelos nazistas)… 

 

 

 

Mas os Subbotniks Sao Proibidos de se Converterem?
Absolutamente nao! Se eles quiserem, serao super bem vindos!

 

Qqr subbotnik que quiser se converter pela rabbanut pode faze-lo… jah que moram em Israel, o processo eh ateh mais rapido do que o de candidatos a conversao que residem em outros paises.

 

 

 

MAS O TEMPO PASSOU E A COISA PIOROU

 

Mas ai o tempo passou e a coisa piorou porque a rabanut ficou mais e mais exigente com o passar dos anos e aumentou consideravelmente o numero de requisitos para uma conversao ortodoxa em Israel… e sendo assim… a maioria dos subbodniks que gostaria de se converter, ficou desencorajada e oficializar a conversao devido as novas regras e politicagens da rabanut. 

 

 


Quais Sao as Tao Temidas Regras da Rabbanut?
Cumprir Shabbat em 100% e mudanca nas vestimentas sao vistas como as regras mais criticas… (na boa gente, maioria dos judeus que se dizem religiosos nao sabem cumprir Shabbat em 100%. Dou ateh um exemplo: eu tenho um livro chamado 'The Shabbes Kitchen' que tive que aprender de cor e salteado pra minhas entrevistas no beit din e ateh hoje eu ouco a frase "eu nunca tinha ouvido falar nisso..." qdo uma colega religiosa o pega para dar uma olhada, deixo esse livro na cozinha, entao qqr um que entra lah sempre dah uma espiada... o que comeca como simples curiosidade "ah, que livro eh esse? Shabbes kitchen? nunca ouvi falar" acaba em descobertas "Esther, eu vou falar com o rabino sobre isso.... como eh que eu nao sabia disso?" E nao vou neeeeeeeeem comecar a falar das hassidicas que nao rezam e soh pisam dentro de uma sinagoga em Yom Kippur... ou dos judeus nao-religiosos que fazem teshuva e levam ANOS para aprender o que qqr convertido da rabanut tem que aprender em 1 ano... entao... por isso muitos acham que a rabanut devia pegar mais leve c/ os subbotniks e "judeus russos")

 

Kashrut nao eh grande problema pros subbotniks pq em Israel (quase) tudo eh casher… entao… soh nao mantem kashrut quem nao quer mesmo.

 

 


A Rabanut Tah Certa ou Tah Errada?

A verdade eh que a rabanut poderia sim facilitar um pouco a entrada dos subotniks e “judeus russos” ao Judaismo para parar de vez com esse dilema.

 

Se uma subotnik nao quer cobrir os cotovelos, caracas… e dai? Se um “judeu russo” nao quer usar kippah, ok, qual o problema?

 

O dilema dos “judeus russos” e subotniks poderia ter uma solucao mais amena, se a rabanut quisesse discutir a respeito.

 

Mas a rabanut nao quer discutir. Entao o que acontece? Subbotniks estao jogados no LIMBO. 

 

Vou repetir: L-I-M-B-O

 

Israel nao os considera judeus… e eles nao se consideram cristaos… estao perdidos no limbo… e sem uma chance de sair.

 

 


Voce Estah Julgando a Escolha dos Subbotniks de NAO Abracarem a Conversao da Rabanut, Custe o que Custar?

Nao faca isso, colega. Guarde seus julgamentos para sua propria vida.

 

Vcs nao sabem o que estah dentro do coracao dos subbotniks.

 

Temos que manter em mente que a identidade judaica dos subbotniks eh bem mais forte que a maioria dos bnei anussim brasileiros que soh vieram a descobrir ou suspeitar que possuem raizes judaicas de uns 10 anos pra cah… enquanto os subbotniks praticam Judaismo ABERTAMENTE e em PUBLICO a seculos!

 

Se muitos anussim brazukas nao cogitam uma conversao ao Judaismo porque o sobrenome do avo era ‘Oliveira’, imagina um subbotnik cuja familia pratica Judaismo desde 1700 e pouco e cujos avos foram mortos em campos de concentracao???????

 

Entao… o negocio eh lhes oferecer nossa amizade, respeito e aprender com a experiencia deles.  Jamais julga-los.  Jamais. Se quiser julgar alguem, procure um espelho.

 

 

 

O Poder da Rabanut

Pq falo tanto da rabanut? Pq ela monopoliza TODOS os aspectos pessoais de judeus que residem em Israel. Nascimento, casamento, funerais, conversao, kashrut... TUDO tem que passar pela rabanut.  

 

Por isso se uma conversao nao vai pela rabanut, nao eh reconhecida como religiosamente valida por lah.

 

Nenhum convertido liberal pode se casar em Israel (vcs sabiam disso?)… e nem vou falar o que acontece com convertidos liberais que falecem por lah… uau… eh sofrimento em dobro pq a rabanut tbm comanda sepultamentos em cemiterios judaicos… olha, nem vou entrar nesse assunto.

 

Agora vou repetir: jamais confundam apoio do governo com rabanut! Se vc eh um convertido liberal que quer fazer alyiah e se inscrever na Tzahal (Exercito) o governo vai aplaudir de peh!!!! Mas caso vc queria se casar em Israel, a rabanut vai fechar a porta na sua cara sem doh nem piedade.

 

 

Assim sendo, em Israel, subbodniks que nao fazem uma conversao da rabanut nao tem vez. “Judeus russos” que nao fazem uma conversao da rabanut nao tem vez. E bnei anussim (caso o governo conceda direito de alyiah em massa no futuro) que nao se converter pela rabanut tbm nao terah vez qdo chegar lah.

 

Politica… politica… politica…

 

 


Subbotniks que NAO Moram em Israel

 

Lembra que eu falei que ha um grande numero de subbodniks que NAO moram em Israel, mas ainda vivem em partes da Ucrania, Russia e paises vizinhos?

 

Entao… nao ha beit din de conversao nestes paises (mais ou menos como eh no Brasil), entao subbodniks que querem fazer uma conversao ortodoxa estao recebendo apoio da Shavei Israel, que estah registrada na rabanut e ateh opera um curso de conversao em Israel.

 

 


IMPORTANTE:

MITOS E VERDADES SOBRE CONVERSOES DA RABANUT

 

Sei que esse nao foi um post muito legal,  mas a rabanut nao eh tao cruel assim, nao precisa ter medo da conversao que eles oferecem.  Nao tem bicho de 7 cabecas nenhum. Tudo eh bem simples, na verdade... ha varios batei din registrados na rabanut em Israel, lah as conversoes sao gratuitas por lei,  os cursos sao bem legais... enfim... o problema eh que ha muitos mitos cercando as regras da rabanut...    

 

As vezes eu pego umas mentiras lascadas escritas em jornais judaicos e blogs de judeus americanos sobre como eh a vida de um convertido ‘a la rabanut’.

 

Eu fiz minha conversao pela rabanut enquanto morei em Jerusalem. Entao sempre que eu leio essas mentiras e mitos, exponho a verdade e a coisa se acalma… eles sao rigorosos sim, mas nao exigem nada que saia do estilo de vida dos judeus ortodoxos espalhados pelo mundo que vemos por ai… 


Que tal um joguinho de mitos e verdades para aliviar o momento? Vamos lah:


- Mito: convertidos da rabanut devem abandonar suas familias nao-judias.

MENTIRA.
Convertidos ortodoxos podem e devem manter relacionamento pacifico com sua familia nao-judia. Ha alguns loucos de pedra lesados que abandonam suas familias e evitam visitar os proprios pais qdo estes ficam doentes, mas como eu disse, sao loucos de pedra lesados. Mantenham em mente que convertidos, assim como judeus, sao seres humanos… individuos… entao ha os individuos que sao lesados e os que sao normais.
Nenhum rabino ortodoxo registrado na rabanut vai pedir p/ vc abandonar sua familia, acredite. Vc nao vai mais poder morar na mesma casa que eles pq nao tem como manter casher em uma cozinha operada por uma mae nao-judia, certo? Sejamos logicos.
Mas convertidos ‘a la rabanut’ podem sim visitar seus parentes nao-judeus, conversar, passear juntos etc, etc, etc. 


- Mito: convertidos da rabanut soh podem morar em bairros estipulados por rabinos ortodoxos
MENTIRA.
Escolhemos o bairro onde vamos morar. Eh certo que todo rabino vai desejar e aconselhar que moremos em bairros religiosos, mas esse eh o desejo dele… nao eh a ORDEM dele, entendeu a diferenca?

Os criterios que convertidos ortodoxos devem seguir ao escolherem um lugar para morar sao: o bairro deve possuir uma comunidade judaica ortodoxa (sinagoga perto de casa) e a cidade deve ter uma mikva. Eu, por exemplo, moro num bairro judaico super secular, mas que estah dentro dos 2 criterios: ha uma sinagoga ortodoxa perto da minha casa e ha varias mikvaot na cidade.

 


- Mito: mulheres que se convertem pela rabanut tem que raspar a cabeca.
MENTIRA.
Huahauahauhauahuahauaua 
Ceeeeeeeeeeeeus… tanta gente me pergunta isso… “vc teve que raspar a cabeca?”, "os rabinos mandaram vc raspar a cabeca qdo vc se casou?"

 

Nao. A rabanut em momento algum pede para mulheres rasparem os cabelos da cabeca. Ponto final.


A pratica de “raspar cabelos” se aplica SOMENTE para mulheres casadas de uns POUCOS grupos HASSIDICOS.


Rabanut NAO eh hassidica. Rabanut JAMAIS, em momento algum, pediria para que uma mulher, seja solteira ou casada, raspasse sua cabeca no ato da conversao.

 

MAS, se a mulher se converteu e DECIDIU se juntar a um grupo hassidico que possui o costume de EXIGIR que suas mulheres casadas raspem a cabeca, entao ela nao tem escolha: se ela casar com um homem deste grupo, ela vai ter que raspar os cabelos. Ponto final. Nao ha escapatoria.

 

Rabanut nao eh hassidica. Eu nao sou hassidica. Meu marido nao eh hassidico. Nao moro em uma comunidade hassidica. Minha sinagoga nao eh hassidica. Sendo assim: nao raspamos nossos cabelos no momento da conversao ou apos o casamento. Ponto final.

 

(pq ALGUNS grupos hassidicos mandam as mulheres raspar os cabelos? Esse costume surgiu na Hungria em meados de 1800, dai foi se popularizando com o tempo… essa pratica nao tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver com a Torah, mas eh uma boa maneira de manter suas mulheres sob controle, nao? 

 

Que mulher sentiria o desejo de descobrir a cabeca, se foi forcada a ficar careca? Ha varias judias que escrevem na net – em Ingles – contando do trauma que sofreram ao se casar… de como isso afetou sua auto-estima…de como perderam sua identidade e respeito por si mesmas… well… qqr dia desses traduzo alguns destes testemunhos. Ateh lah, vcs podem passar o tradutor do Google nesse testemunho aqui: http://forward.com/articles/187128/ex-hasidic-woman-marks-five-years-since-she-shaved/

 

Minha opiniao sobre raspar a cabeca eh a mesma do Lipa (https://www.youtube.com/watch?v=sRK-28Ei--Q): essa pratica eh descrita na Torah somente para mostrar como prisioneiras de guerra nao-judias deveriam ser humilhadas a fim de afastar seus pretendentes judeus… tipo… nao ha nada mais “goyish” do que mandar uma mulher raspar os cabelos contra a vontade dela… entao… pq impor em nossas mulheres um costume humilhante criado SOMENTE para que prisioneiras de guerra pudessem afastar seus captores?

 

 

 

Kol tuv,

Esther
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

O Que é um Rabino? O Que é Semicha?

October 21, 2018

1/10
Please reload

Procure por Tags