Os Bnei Anussim e o Dilema dos "Judeus Russos"

Com o repentino interesse do governo israelense em criar um lobby para financiar o “retorno” dos bnei anussim ao povo judeu, acho que tah na hora de discutir esse assunto a serio e falar de possibilidades positivas e negativas.


Sei que pra maioria, o interesse do Knesset parece ser uma grande novidade… mas nao eh.


Pode ser novidade pra voces, mas pro governo israelense isso nao eh novidade alguma. Eles jah trouxeram “tribos perdidas” antes.


Em caso do lobby dar certo, eh bom vcs saberem o que aconteceu com outras “tribos perdidas” e tirar algumas licoes da experiencia deles.


Pra mim, o que mais se aproxima a experiencia que os anussim irao passar, caso o governo israelense decida traze-los em massa p/ Israel eh a experiencia sofrida pelos russos e subbotniks.


Vou explicar o que aconteceu com eles, dai vcs podem tirar suas proprias conclusoes.


Sei que ainda tah muito cedo pra falar desse assunto, mas daqui ha uns 5 ou 10 anos vcs irao lembrar desse topico ;P Ok, vamos lah. Se eu esquecer de tocar algum ponto, eh soh me contactar.

Primeiro vamos conhecer os dois grupos que podem ensinar bastante aos nossos anussim, caso o governo israelense decida facilitar sua ida a Israel. Vou falar dos Judeus Russos e dos Subbotniks



Judeus Russos


Uma alyah massiva de judeus russos ocorreu na decada de 70, onde cerca de 160.000 emigraram p/ a Eretz.


Quase 20 anos depois, com a queda da Uniao Sovietica, mais de 900.000 judeus russos e “judeus russos” emigraram para Israel na decada de 90.



. . . . .

Pq estou diferenciando judeus russos e "judeus russos"? Porque dos 900.000 individuos que emigraram para Israel da Russia dizendo que eram judeus, aproximadamente 250.000 NAO ERAM JUDEUS! Como isso aconteceu?


. . . . .

Senta que lah vem historia...


No inicio, tudo foi festa. O mesmo sentimento festivo que muitos anussim brasileiros estao sentindo neste exato momento ao se verem em jornais judaicos internacionais e lerem sobre o que aconteceu no Knesset semana passada…


Mas o sentimento festivo mudou para tragico quando os russos chegaram em Israel… pois foi chegando lah que a verdade veio a tona: muitos dos judeus russo nao eram judeus....


Devido as perseguicoes religiosas sofridas na Russia devido a proibicao dos comunistas de qualquer manifestacao ou pratica religiosa, cerca de 25% a 30% dos judeus russos que chegaram a Israel nao possuiam nenhuma identidade religiosa


Alem disso, um numero indeterminado de nao-judeus vieram misturados aos olim.


E ai vem o dilema que iniciou a tragedia dos "judeus russos": jah que estes “judeus russos” nao praticavam nenhum aspecto religioso, como saber quem era judeu e quem nao era?


Com o tempo, as investigacoes de "quem eh judeu e quem nao eh" ficou mais acirrada... a coisa piorou quando alguns idosos comecaram a confessar a seus rabinos que haviam se casado com russas nao-judias (Judaismo ortodoxo eh matrilineal) … a situacao quase saiu fora controle:


Criancas que pensavam que eram judias de repente se viram expulsas de escolas judaicas… adultos que falavam yidish fluentemente e mantinham uma identidade judaica forte foram abordados com a chocante noticia de que nao eram mais considerados judeus… foi tudo muito triste para todos os envolvidos (dos 900.000 olim russos, cerca de 250.000 se encontraram nesta situacao!).



Minha experiencia pessoal com um individuo destes 250.000


Eu conheci um “judeu russo” aqui onde moro.


Ele estava na minha classe de frances e ao me ver explicando pro professor que tinha que ir pra casa mais cedo na sexta-feira, ele se aproximou de mim e nos tornamos colegas de classe.


Ele tinha se mudado de Israel pro Canada a poucos meses com sua familia. Falava hebraico, era familiarizado com praticas religiosas judaicas, sabia os nomes dos feriados judaicos e suas tradicoes, contava historias de seu bar mitzva e ateh sabia nomes de parashas… pra mim ele era 100% judeu!!!! Nunca nem passou na minha mente o pensamento de questionar a judaicidade do rapaz.


Depois de meses estudando na mesma sala, finalmente o convidei para uma refeicao de Shabbat e ele deu risada, olhou pro chao e me respondeu com um sorriso muito triste “Voce pensou que eu era judeu, certo?” (“You thought I was jewish, right?”)


E entao ele me contou que veio da Russia ainda pequeno, juntamente com o pai que era um judeu secular (nao religioso). A mae havia falecido ainda na Russia.


Ao chegar em Israel, o pai se tornou religioso e o criou de maneira religiosa…


O jovem cresceu, fez bar mitzvah e seguiu uma vida judaica comum… foi pra yeshiva, lia a Torah na sinagoga… enfim… com o tempo, o pai adoeceu e com medo de uma morte repentina, confidenciou ao rabino que sua falecida esposa, a mae do rapaz, nao era judia.


O rapaz foi expulso da escola no dia seguinte.


Proibido de entrar na sinagoga que frequentava.


Tratado com desprezo por aqueles a quem outrora respeitava.


E com uma dor indescritivel no peito, retirou sua kippah e parou de acreditar em Deus. Em vida adulta casou com uma nao-judia e decidiu mudar pro Canada porque nao suportava a dor interna de morar em Israel e nao ser considerado judeu.



Um Drama Maior Do Que Voce Imagina

Como todos sabemos, a ortodoxia soh considera ‘judeu de nascimento’ aqueles que nasceram de maes judias.


No entanto, o governo israelense concedeu o direito de fazer alyiah da Russia para todos aqueles que:


- tivessem mae judia (o ideal para a ortodoxia) - tivessem pai judeu (e mae-nao judia) - fossem netos de judeus (por parte do avo ou da avoh) - conjuges nao-judeus


E agora vamos ao ponto principal deste post:



Por que estou comparando os 250.000 "judeus russos" aos bnei anussim?


Por que um ano ANTES da massiva alyiah de russos para Israel, o governo disse que quase todos os imigrantes eram considerados judeus pela halacha e os trataram como tais.

Por isso, ANTES da emigracao era tudo festa.




Imagina se o governo israelense lancasse HOJE um programa para trazer 1 milhao de anussim brasileiros para Israel??? Vcs nao abririam champagne? Entao… foi exatamente o que aconteceu com os russos.


Para o governo israelense, 96% dos russos eram considerados judeus pela halacha… … soh que quando estes chegaram a Israel, a RABANUT cortou todas as asas que o governo tinha lhes dado e a verdade veio a tona:


- 58% dos homens russos que haviam se inscrito no programa de alyiah tinham esposas nao-judias.


- Aproximadamente 250.000 dos imigrantes nao tinham maes judias.


- Ateh hoje eh impossivel de saber o status dos que vieram porque seus AVOS eram judeus…


- E nunca ficou claro o numero de russos nao-judeus que nao tinham nenhuma ligacao com Israel, que mentiram nos formularios soh para sair da Russia.



O Governo Israelense, a Rabanut e a Tragedia Russa


Como disse, em 1990, o governo afirmou que 96% dos russos que fizeram alyiah eram judeus pela halacha… o que nao era verdade, pois em Israel quem define quem eh judeu e quem nao eh, eh a rabanut e nao o governo.


O governo israelense eh cheio de boas intencoes quando o assunto eh trazer “judeus perdidos”, mas entre a boa intencao do governo e a realidade da rabanut, ha um caminho beeeem longo.


E ai estah a maior licao que os bnei anussim brasileiros devem aprender com a historia dos russos: nao confundam governo com rabanut. Jamais.


O que o governo considera, a rabanut nao pensa duas vezes em DESCONSIDERAR.


Muitos desses “judeus russos” que nao sao considerados judeus pela halacha sao culturalmente isolados do resto da sociedade… moram em bairros deles mesmos… muitos decidiram se isolar em seus proprios kibbutzin no Negev (deserto)… enfim…


A impressao que tive qdo morei em Israel e comecei a perguntar a respeito, eh que eles nao se misturam muito… sao cidadaos israelenses, trabalham, estudam e tals… mas carregam uma certa magoa… sei lah… achei meio tenso… ninguem queria me responder qdo eu perguntava... povo fingia que nao sabia a respeito... sei lah... o clima era bem tenso qdo o assunto era os "judeus russos".




Se o unico problema deles eh SER CONSIDERADO JUDEU PELA HALACHA, pq essas aprox. 250.000 (alguns dizem que hoje eles sao mais de 300.000) pessoas nao se convertem ao Judaismo pela rabanut hoje mesmo?


Pq em Israel a rabanut nao facilita muito o “retorno” deles.


Dai junta o fato de que muitos destes russos se sentem “humilhados” (como meu amigo do curso de frances se sentiu) qdo se fala em conversao…


E alem disso tudo, seguir o estilo de vida determinado pela rabanut nao eh a preferencia da maiora das pessoas… nem da maioria dos judeus de nascimento, pra falar a verdade, que levam uma vida bem secular e longe dos ideais sonhados pela rabanut...


Assim sendo, o dilema dos mais de 300.000 "judeus russos" que moram em Israel hoje nao tem nem previsao de ter um final feliz.




Bom, fica ai o aviso aos anussim: nao importa o quao cheia de boas intencoes sejam as futuras propostas do governo israelense para ajuda-los, voces J-A-M-A-I-S serao reconhecidos como judeus em Israel a nao ser que facam uma conversao por um beit din registrado na RABANUT.




Agora vamos falar dos subbotniks:



Subbotniks

Subbotniks eram cristaos russos que no fim do seculo 18 adotaram varias praticas religiosas judaicas, principalmente o respeito ao Shabbat. (Shabbat = Subbot em russo, por isso o nome Subbotniks, os que respeitam o Subbot/Shabbat) e possuiam uma identidade sionista tremenda!