Judeus Sao Os Canarios Do Mundo


Traducao do texto: France's Jews: Canary in the Coal Mine

(Judeus Franceses: Canario na Mina de Carvao)


Aish.com - R. Warren Goldstein - PhD. em Leis dos Direitos Humanos e Rabino Chefe (Chief Rabbi) da Africa do Sul


O texto foi publicado em 15 de Janeiro de 2015 e lendo-o agora dah a impressao de que lemos uma triste profecia. Ha anos Judeus franceses sao PROIBIDOS de portarem qualquer simbolo judaico nas ruas de Paris, sob o risco de sofrerem agressao fisica. Muitos ataques aconteceram e hoje em dia, qqr judeu que quiser visitar a Torre Eifel, tem que esconder sua kipah embaixo de um boneh, colocar a estrela de Davi dentro da blusa e escolas judaicas e sinagogas parecem mais uma concentracao de soldados e policia armada do que um local de oracao.


Tenho dois amigos que moram na Belgica, em Bruxelas, e um deles me disse que eh normal os judeus de lah conversarem sobre "quem eh seu amigo nao-judeu?", o que significa "qdo a coisa sair de controle, quem serah o nao-judeu-louco-da-cabeca que vai te esconder na casa dele?" Estas palavras ecoaram na minha mente quando em choque eu li na sexta feira passada, 20 de Marco, que nenhuma sinagoga deveria ser aberta em Bruxelas neste ultimo Shabbat devido ao risco de terrorismo. Escolas publicas belgas se orgulham de serem "Jew-free" (livre de Judeus) a um tempo...


Infelizmente, pela logica do texto do Rabino Goldstein, sabemos exatamente o que acontecerah na Belgica. Sei que jah prenderam 16 supostos terroristas, mas... eu confio mais em Historia do que na policia, acreditem. E Historia sempre se repete ateh que aprendamos a encara-la de frente e solucionar os problemas na cara.


Leiam o texto e se arrepiem.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------


http://www.aish.com/jw/s/Frances-Jews-Canary-in-the-Coal-Mine.html

France's Jews: Canary in the Coal Mine - 15 de Janeiro de 2015



As vozes que proclamam que a França não é mais segura para os Judeus e que Judeus Franceses devem, como consequencia, emigrar [para Israel] estão perigosamente erradas. Se a França não é seguro para os Judeus, então o próprio futuro da Europa está em perigo.

A história tem demonstrado que os Judeus são como diz o proverbio os 'canários da mina de carvão'.


Assim como canários em uma mina morrem antes que os humanos se conscientizem dos indetectáveis gases tóxicos, tais como o metano e o monóxido de carbono, e sua morte avisa do iminente desastre, assim é o estado dos judeus nas sociedades onde vivem, os judeus testam a segurança do ambiente.


Se os judeus de uma sociedade em particular "cantarem como canários", então está tudo bem. Se não for assim [se eles nao "cantarem"], entendemos que ha um aviso antecipado de perigo à frente.


Às vezes, as ameaças de perigo para a civilização não são notados.


Os mineiros confiam em seus canários, e o mundo deve contar com a posição dos judeus para avaliar o nível de ameaça à sociedade civilizada.

Em 1933, o perigo que Adolf Hitler representava para o mundo ainda não era claro, mas quando os judeus se tornaram inseguros sobre Hitler na Alemanha, fato que que foi um sinal das toxinas do ódio que se infiltraram no mundo - as toxinas infelizmente passaram despercebidas até que fosse tarde demais, e a humanidade mergulhou em uma guerra que levou para a morte mais de 60 milhões de pessoas de varios paises.


A situação dos Judeus na França é um presságio negativo para o mundo.

As toxinas do Islamismo radical não foram inicialmente evidentes na França.


Mas entao os "canários" pararam de cantar e comecaram a morrer.


Há alguns anos atras, o assassinato do Rabino Sandler e de seus dois filhos pequenos na escola judaica na cidade francesa de Toulouse, seguido de muitos outros ataques a Judiaria francesa, foram todos sinais de alerta da ameaça letal colocada pelo islã radical naquele pais.


Eva Sandler fala do ataque terrorista que matou seu marido, Rabino Sandler e seus filhos


Uma sociedade em que os judeus não são seguros, em última análise, não será segura para jornalistas, ou para a liberdade, ou quaisquer outros valores da decência humana. Assim, as duas atrocidades na semana passada - o bárbaro assassinato de jornalistas no Charlie Hebdo e em seguida de judeus que estavam no supermercado casher possuem uma conexao profunda.

O símbolo arrepiante e ironico desta ligação é a Grande Sinagoga de Paris.


No Shabbat após os ataques ao Charlie Hebdo e ao mercado SuperCasher, a Grande Sinagoga de Paris foi fechada para os serviços religiosos pela primeira vez desde a ocupação nazista na França. Uma sociedade em que sinagogas não podem abrir livremente e em que os judeus não se encontram seguros eh uma sociedade que encontra-se em perigo.


Se a Europa se torna 'Judenfrei' (termo alemao "livre de Judeus") mais uma vez, o mundo civilizado terá sucumbido à pior das forças da barbárie e selvageria.


Judeus do mundo inteiro devem ficar lado a lado com a comunidade judaica da França, assim como deve cada nação civilizada na terra, pois o futuro de todo o mundo depende disso.

A verdadeira mensagem que precisa ser anunciada é que a França deve tornar-se segura para seus Judeus se o mundo quiser derrotar as forças do Islã radical que buscam sua destruição.

Qualquer país em que um Judeu não possa viver em segurança, apresenta sinais [como se fosse um pressagio] de que as forças da liberdade, da tolerância, da dignidade humana e da santidade da vida estão sob ameaça das "forças tóxicas" existentes, e este fato prejudicarah a própria sobrevivência daquela sociedade.

Os sinais não são bons no mundo inteiro. O fato de grande parte de todas as instituições judaicas - sinagogas, escolas, centros comunitários - em todo o mundo, tem de ser fortemente protegidos contra a ameaça do terrorismo islâmico, é um sinal dos perigos que [nao soh os judeus] mas que o mundo civilizado tambem enfrenta estas forças ameaçadoras.


O fato de que Judeus não podem existir em lugares como o Paquistão, a Arábia Saudita e muitos outros países de maioria muçulmana, é um escândalo, que pressagia moral perigo para o futuro da própria humanidade.


Os sinais de aviso se manifestam repetidamente por anos. O que os Judeus representam para as sociedades em que vivem, o Estado de Israel representa para a comunidade de todas as nações.


Israel é o "canário na mina de carvão" para o mundo.


Os ataques suicidas de homens-bomba primeiro ocorreram contra o Estado e o povo de Israel e, em seguida, depois que vieram os ataques de 11 de Setembro em Nova York, 7 de Julho em Londres, em Bali, e tantos outros lugares. O extremismo violento do Hamas e do Hezbollah foram originalmente dirigidos contra o Estado judeu, mas agora as forças semelhantes mergulham e ameaçam a própria existência do Iraque, da Síria, Nigéria e paises vizinhos.

E agora que as grandes potências do mundo tentam negociar com a República Islâmica do Irã, eles devem compreender que, enquanto hoje as ambições nucleares iranianas são direcionadas a Tel Aviv e Jerusalém, a história ensinou-nos que amanhã os seus objetivos serao Paris, Londres, Nova York e Cairo.

Gases venenosos permeiam todo o mundo atualmente. Na semana antes dos ataques ao Charles Hebdo e ao supermercado judaico SuperCasher em Paris, 2.000 pessoas foram chacinadas pelo grupo islamico radical Boko Haram.


E, em seguida, na semana dos ataques em Paris, meninas de 10 anos de idade foram enviadas para executar a funcao de "homens-bomba" suicidas para atacar mercados em Potiskum, na Nigéria. Isso aconteceu algumas semanas depois que bárbaros terroristas chacinaram mais de 200 crianças na cidade de Peshawar, no Paquistão.


Estes ataques constituem o terrível perigo e a doença brutal e feroz do movimento selvagem que ameaça todas as pessoas civilizadas e decentes em todo o mundo.

Agora é a hora de agir.


O futuro do mundo civilizado está em jogo. Uma aliança global de pessoas de todos os credos - Judeus, Muçulmanos e Cristãos - e os países onde vivem devem mobilizar-se para defender a civilização humana do jihadismo bárbaro.


O teste da vitória será a condicao que os Judeus se encontram [nas sociedades onde vivem]. Quando as pessoas ao redor do mundo declararem "Je suis Juif" ( "Eu sou Judeu") - eles estarão tocando uma verdade profunda que estah conectada a sobrevivência da humanidade civilizada.


Quando os Judeus, como os 'canários na mina de carvao', cantarem e puderem mais uma vez andar em segurança nas ruas de Paris, e de toda a Europa, abertamente e com orgulho, quando sinagogas e as escolas judaicas francesas não tiverem [a necessidade de] guardas armados para sua seguranca, quando o Estado de Israel não for mais confrontado com inimigos mortais constantemente visando a sua destruição, saberemos que o mundo civilizado estarah seguro mais uma vez.


-----------------------------------------------------------------------------------------

Imagem: Canary in a Coal Mine, por Bob Yates

Mais artigos do Rabino Goldstein: http://www.aish.com/authors/48868397.html

Posts Destacados
Procure por Tags

© 2015 por Vida Pratica.