O Que Estah Escrito no Edito

A fim de explicar racionalmente porque nao ha um beit din de conversao ortodoxa no Brasil, tivemos que comecar explicando o que eh o edito (clique aqui para ler).

Agora vamos saber o que o edito diz exatamente.

Nao achei fotos dele na net (embora varias pessoas afirmem terem tirado fotos, pois eh um documento que fica afixado na parede de algumas sinagogas sirias), mas encontrei o texto.

Embora muitos individuos tentem defender o edito e a comunidade Siria, dizendo que "nao eh tao grave assim", "vcs tao exagerando, aceitamos convertidos sinceros", "eh impressao sua", mimimi, lhes convido a le-lo e tirar suas proprias conclusoes. Por isso dei o exemplo de minhas 2 amigas, uma CASADA e uma solteira que jah tinham feito suas conversoes em um beit din Ashkenazi a anos e mesmo assim foram proibidas de frequentarem a sinagoga siria que adentraram por acidente (as duas estavam de ferias em cidades diferentes... e entraram nestas sinagogas pensando que eram somente 'sinagogas sefaraditas').

Os defensores do edito nao conseguem responder pq as 2 tiveram acesso negado... podem ateh dar desculpas p/ a solteira, afinal, ela poderia atrair um jovem sirio... mas ela jah era judia... pera! (ai, ai... nao se preocupem, minha amiga solteira que eh uma verdadeira geyores tzedek acabou se casando anos depois com um jovem ashkenazi e hoje tem uma bela familia!) mas nao ha desculpas p/ terem barrado a casada. Enfim, eles sao duroes qdo o assunto eh conversao, independente da desculpa que deem. Se eu soubesse de alguma sinagoga siria em Montreal iria lah visita-los soh p/ gravar a conversa e postar aqui depois :)

Tambem lhes convido a imaginar sua leitura publica, feita uma vez por ano... mesmo que os Sirios aceitassem gerei tzedek, nao consigo visualizar o rosto de um ger tzedek ouvindo as palavras abaixo. E se algum ouve... well... gostaria de lhe perguntar o que ele sente realmente ao ouvi-las.

RESSALTANDO: o edito eh soh UM dos fatores que influenciam a falta de um beit din ortodoxo p/ gerut no Brasil... ha um outro fator que serah apresentado mais pra frente.

RESSALTANDO TAMBEM: que na Am. do Norte e demais continentes onde ha batei din de conversao de todos os segmentos do Judaismo, ninguem liga p/ esse edito... acredite... maioria dos judeus nunca ouviu falar nele porque eh um documento irrelevante para a vida judaica mundial.

RESSALTANDO OUTRO PONTO: embora a razao "oficial" da realizacao deste edito seja a manutencao da comunidade Siria, sob a desculpa que os estao salvando da assimilacao, na pratica isso eh papo p/ boi dormir. Em comunidades ortodoxas, independente se sao ashkenazitas ou sefaraditas, o indice de casamentos mixtos eh quase inesistente. Sem Edito algum, judeus ortodoxos se casam com judias ortodoxas... e a vida segue adiante. Eh rarissimo algum membro de uma comunidade religiosa se casar "fora da tribo". Sendo assim, essa desculpa nao eh valida.

E MAIS UM 'RESSALTANDO', PRA NAO SAIR DO HABITO: cada comunidade judaica tem o direito de criar suas proprias regras... eh um direito garantido pelo Shulchan Aruch, acredite. O problema comeca quando regras estipuladas para uma unica comunidade comeca a afetar a vida de pessoas que nao participam desta comunidade.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

SOBRE O EDITO (copiado do blog Daas Tora)

"Our ban does not necessarily deny the legitimacy of any specific conversion; it does deny the convert and his or her Sephardic spouse (and their children) membership in the community. Of course, it does not apply to descendants of people who underwent a legitimate conversion prior to 1935 or to adopted children converted at birth."

Dr. Lieberman is Rabbi of Congregation Beth Torah in Brooklyn, N.Y., one of the major synagogues of the Syrian-Sephardic Jewish community.

TRADUCAO

"Nossa proibicao nao nega necessariamente a legitimidade de qualquer conversao em especifico; mas nega que o(a) convertido(a) e seu conjuge Sefaradita (e seus filhos) continuem sendo membros na comunidade. Eh claro, a proibicao nao se aplica a descendentes de pessoas que passaram por uma conversao legitima feita ANTES de 1935 ou para filhos adotivos recem-nascidos que passam por uma conversao."

Dr. Liebermane eh o rabino da Congregacao Beth Torah no Brooklym, NY, uma das maiores sinagogas da comunidade Siria.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fonte: http://traditionarchive.org/news/originals/Volume%2023/No.%202/A%20Sephardic%20Ban.pdf

(Traducao abaixo)

A RABBINICAL PROCLAMATION Adar 5695 (February 1935) We have observed the conditions prevailing in the general Jewish comrnunity, where some youth have left the haven of their faith and have assimilated with non-Jews; in certain cases they have made efforts to marry gentiles, sometimes without any effort to convert them, and other times an effort is made for conversion to our faith, .m action which is absolutely invalid and worthless in the eyes of the law of our Torah. We have therefore bestirred ourselves to build and establish an iron wall to protect our identity and religious integrity and to bolster the strong foundations of our faith and religious purity which we have maintained for many centuries going back to our country of origin, Syria.

We, the undersigned rabbis, constituting the Religious Court, together with the Executive Committee of the Magen David Congregation and the outstanding laymen of the community, do hereby decree, with the authority of our Holy Torah, that no male or female member of our community has the right to intermarry with nonJews; this law covers conversions, which we consider to be fictitious and valueless. We further decree that no future rabbinic court of the community should have the right or authority to convert male or female non-Jews who seek to marry into our community. We have followed the exampIe of the community in Argentina, which maintains a rabbinic ban on any of the marital arrangements enumerated above, an edict which has received the wholehearted and unqualified endorsement of the Chief Rabbinate in IsraeL. This responsa is discussed in detail in Devar Sha 'ul, Y oreh Deah, Part II to Part VI. In the event that any member of our community should ignore our ruling and marry, their issue will have to suffer the consequences. Announcements to this effect will be m'ade advising the community not to allow any marriage with children of such converts. We are confident that the Jewish People are a holy peoplc and they will adhere to the decision of their rabbis and will not conceive of doing otherwise.

Chief Rabbi Haim Tawil Rabbi Jacob Kassin Rabbi Murad Masalton Rabbi Moshe Gindi Rabbi Moshe Dweck Kassab

TRADUCAO

UMA PROCLAMACAO RABINICA - Adar 5695 (Fevereiro de 1935)

Observamos as condicoes prevalentes na comunidade Judaica em geral, onde alguns jovens tem deixado a seguranca de sua feh e se assimilado com nao-Judeus; em certos casos eles se esforcaram para casarem-se com nao-judeus, algumas vezes sem se esforcar para leva-los a convesao, e outras vezes eh feito o esforco para uma conversao para nossa feh, acao tal que eh absolutamente invalida e sem valor aos olhos da lei de nossa Torah. Nos temos, desta maneira, estimulado a construcao e fundacao de um muro de ferro para proteger nossa identidade e integridade religiosa e para reforcar as fundacoes fortes de nossa feh e pureza religiosa que nos temos mantido por muitos seculos, de nosso pais de origem, Siria.

Nos, os rabinos que assinam abaixo, que constituem a Corte Religiosa, juntos com o Comite Executivo da Congregacao Magen David e os individuos espetaculares de nossa comunidade, decretamos, com autoridade da Santa Torah, que nenhum homem ou mulher de nossa comunidade tem o direito de se casar com nao-Judeus que procuram se casar em nossa comunidade. Nos temos seguido o exemplo da comunidade Argentina, que mantem uma proibicao em todos os arranjos matrimoniais descritos acima, um edito que tem recebebido total aprovacao do Grao-Rabino de Israel. Esta responsa eh discutida em detalhes em Devar Sha'ul, Yoreh deah, Parte II ateh Parte VI. No caso de qualquer membro de nossa comunidade ignorar nossa regra sobre casamentos, eles sofrerao as consequencias. Avisos publicos serao feitos aconselhando a comunidade a nao permitir qualquer casamento com filhos de tais convertidos. Nos acreditamos que o Povo Judeu eh um povo santo e eles aderirao a decisao de nossos rabinos e nao agirao de outra maneira.

Grao Rabino Haim Tawil Rabino Jacob Kassin Rabino Murad Masalton Rabino Moshe Gindi Rabino Moshe Dweck Kassab

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A SUBSEQUENT CLARIFICATION OF THE ORIGINAL PROCLAMATION Adar 5706 (February 1946)

On the 9th day of Adar I in the year 5706

corresponding to the 10th day of February, 1946, the rabbis of the community and the Committee of Magen David Congregation once again discussed the question of intermarriage and conversions. The following religious rabbinic decisions were promulgated and accepted: I. Our community will never accept any converts, male or female, for marriage. 2. The rabbi will not perform any religious ceremonies for such couples, i.e., marriages, circumcisions, bar mitzvahs, etc. In fact, the Congregation's premises will be barred to them for use of any religious or social nature. 3. The Mesadrim of the Congregation will not accord any honors to the convert or one married to a convert, such as offering himlln an Aliyah to the Sefer Torah. In addition, the aforesaid person, male or female, will not be allowed to purchase a seat, permanently (If for the holidays, in our Congregations. 4. After death of said person, he or she is not to be buried on the cemetery of our community, known as Rodfe Zedek, regardless elf financial considerations. Seal of the Beth Din of Magen David Congregation Chief Rabbi Jacob S. Kassin

TRADUCAO:

ESCLARECIMENTO DA PROCLAMACAO ORIGINAL

Feito emAdar 5706 (Fevereiro de 1946)

No dia 9 de Adar I do ano de 5706, correspondente ao dia 10 de Fevereiro de 1946, os rabinos da comunidade e do Comite da Congregacao Magen David discutiram novamente a questao de casamentos mixtos e conversoes. As seguintes decisoes rabinicas religiosas foram promulgadas e aceitas:

1. Nossa comunidade jamais aceitarah nenhum convertido, homem ou mulher, por casamento.

2. O rabino nao performarah nenhuma cerimonia religiosa para um casal deste tipo, assim como nao realizarah casamentos, circunsisoes, bar mitzvash, etc. Em fato, eles serao barrados do espaco fisico de nossas Congregacoes para uso de qualquer atividades religiosas ou sociais.

3. Os Mesadrim (coletores) da Congregacao nao aceitarao nenhuma honra (compra-se alyiah a Torah em algumas sinagogas) para o convertido ou judeu que se casou com convertida e tais nao serao chamados para Alyiah ao Sefer Torah. Alem disso, a pessoa descrita acima (convertidos ou pessoas que se casaram com convertidos) nao serao permitidos comprar uma cadeira permanente (eh uma maneira de ajudar financeiramente uma sinagoga, escolhemos uma cadeira que gostamos, fazemos uma doacao e eles colocam uma plaquinha de metal com nosso nome gravado na cadeira) em nossas Congregacoes.

4. Apos falecimento de tal pessoa, ele ou ela nao serah enterrado no cemiterio de nossa comunidade, conhecido como Rodfe Zeked, independente de sua condicao financeira.

Grao Rabino Jacob S. Kassin

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Agora que conhecemos o lado Sirio da historia, conheceremos a seguir o lado Lubavitch da questao e o fato de que eles nao podem abrir batei din de gerut.

Com o conhecimento destes dois elementos, voce serah capaz de entender a ESSENCIA da carta dirigida ao casal Bennun.

Conhecendo a essencia, serah mais facil discutir futuramente as propriedades acidentais deste assunto e finalmente formular as perguntas certas para a ausencia de batei din de gerut ortodoxa no Brasil.

Kol tuv,

E

Posts Destacados
Procure por Tags

© 2015 por Vida Pratica.