Corte Suprema Israelense x Rabanut = Conversoes em Israel

Traduzi boa parte da materia do jornal Arutz Sheva e adicionei informacao que soh quem acompanha tudo de perto a varios anos, sabe. Tire todas as suas duvidas agora. Coloquei todas as imagens abaixo.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Sob a decisão do dia 31 de março, o Estado de Israel deve reconhecer conversões ao Judaismo realizadas em tribunais de conversão ortodoxos privados, ou seja, que não são executadas pelo Rabinato (Rabanut).


Por agora, esta regra eh valida somente para batei din localizados dentro do Estado de Israel.


Um exemplo seria o beit din do Rabino Karelitz, de Bnei Brak, que realiza conversoes ortodoxas, mas que nao eh registrado na Rabanut. Ateh entao, convertidos pelo beit din do R. Karelitz eram aceitos como judeus ortodoxos, mas nao podiam ser reconhecidos como cidadaos israelenses. Agora eles podem.


Anteriormente, os judeus por opção só poderiam ganhar a cidadania israelense se convertidos através do Rabinato, ou se convertido fora de Israel por algum beit din devidamente registrado com o Governo Israelense. Conversões estrangeiras não precisam ser ortodoxas para serem aceitas pelo Governo.


Agora, de acordo com a decisão, aqueles que se convertem em qualquer tribunal ortodoxo em Israel podem obter a cidadania.


A decisão afeta apenas um punhado de pessoas, e nao lhes oferecem privilégios adicionais. A decisão não força a Rabanut a reconhecer as conversões privadas, nem requer que ela permita que os convertidos se casem em Israel (o registro de casamentos pertence a Rabanut). A decisão, por agora, soh permite a cidadania mesmo.


Tudo isso foi resultado da iniciativa do Rabino Seth Farber de levar a Rabanut a Corte Suprema.


Rabino Seth Farber eh Ortodoxo Moderno, criador do website ITIM (http://www.itim.org.il/en/about-itim/our-staff/) que ajuda a percorrer os caminhos bizantinos da burocracia religiosa-israelense e participa do chamado Giyur Kahalacha, traduzindo: "Conversão Pela Lei Judaica". O Giyur Kahalacha eh um beit din de conversao privado (independente da Rabanut) que começou a operar no ano passado em Israel.


Rabino Shlomo Riskin, Grao Rabino da cidade de Efrat eh o lider do Giyur Kahalacha.




O que eh esse Giyur Kahalacha, exatamente?

Eh um beit din que faz conversoes de acordo com a halacha.


De acordo com a halacha pura e cristalina e sem politicagem nenhuma, o unico requisito para uma conversao eh que o candidato ACEITE as mitzvot, mesmo que nao as conheca, assim como Am Israel (Povo de Israel) aceitaram a Torah no Monte Sinai dizendo "Faremos e Ouviremos!", que significa que eles aceitaram cumprir a Torah (faremos), mesmo antes de conhece-la completamente (ouviremos). Eh obvio que o candidato tem que estudar, mas na halacha pura e cristalina, o processo todo eh bem mais HUMANO do que na conversao cheia de politicagem.


Soh isso.


O Giyur Kahalacha quer resgatar a autonomia que batei din tinham ANTES da Rabanut decretar que o negocio de conversoes era monopolio deles. Ateh uns 8 anos atras era comum encontrar batei din ortodoxos privados.




Ortodoxia Moderna = Rabino Shlomo Riskin

A Ortodoxia Moderna possui batei din de conversoes na America do Norte. Estes batei din sao aceitos TANTO PELA RABANUT, quanto pelo Governo. Os guerim Ortodoxos Modernos podem fazer alyiah.


Se o Rabino Shlomo Riskin morasse nos EUA ou Canada, suas conversoes seriam aceitas pela Rabanut e Governo Israelense.


Mas como Rabino Shlomo Riskin mora em Israel, e NAO HA beit din Ortodoxo Moderno em Israel (a Rabanut nao deixa abrir), entao todas as conversoes feitas pelo Rabino Shlomo Riskin em Israel nao sao aceitas pelo Governo.


Se ele morasse na America do Norte, seriam aceitas.

Jah que ele mora em Israel, nao sao aceitas.


Faz sentido? Nao.


Por isso Rabino Seth Farber decidiu parar de ouvir reclamacoes, arregacou as mangas e foi a luta.




Subotniks e "Judeus Russos"

Eu escrevi sobre o drama dos Subotniks e "Judeus Russos" uns meses atras, clique aqui para ler.


Rabino Riskin e Seth Farber querem ajudar os mais de 300.000 Subotniks/Russos que moram em Israel e nao sao reconhecidos como Judeus, mas gostariam de se-lo.




Rabanut x Rabino Riskin

Em Israel a lei eh mais ou menos assim: um beit din privado pode ateh fazer conversoes... MAS... a pessoa que passou por esta conversao nao pode ter seu casamento registrado no Governo, jah que a Rabanut controla os registros de casamento.


Assim sendo, se alguem se converteu em um beit din privado em Israel, tal pessoa tem que ser casada pelo rabino que executou sua conversao ou outro rabino ortodoxo que nao tenha que prestar contas a Rabanut.


Ateh ai tudo bem... ninguem vai prender Rabino Karelitz de Bnei Brak porque ele converte e casa seus guerim.


Mas com Rabino Riskin a coisa eh diferente...


Rabino Riskin eh Ortodoxo Moderno. A Rabanut nao gosta do R. Riskin (ateh tentaram aposenta-lo antes da hora e tira-lo do cargo de Grao Rabino ano passado)... entao... se o Rabino Riskin casar seus guerim, com certeza absoluta a Rabanut usarah esse argumento para ir com tudo pra cima dele, jah que nao gostam dele.


Para evitar tal risco, Rabino Seth Farber, apoiado pelos Rabinos que formam o Giyur Kahalacha levou a Rabanut a Corte Suprema.


Agora, Rabino Shlomo Riskin planeja realizar casamentos de seus convertidos.


Subseqüentemente... o Supremo Tribunal poderia forçar o Rabinato a reconhecer esses casamentos, utilizando a decisão de quinta-feira como prova da legitimidade das conversões.


"Do meu ponto de vista, eu tenho todo o direito de realizar casamentos" a aqueles que se convertem sob a sua supervisão, disse Riskin, rabino de Efrat. "Eu sou um rabino ortodoxo, e foi-me dito por esta decisão de que essa conversão é uma conversão válida."


Um processo judicial futuro, alguns especulam, poderia abrir o caminho para mais mudanças substanciais. OU SEJA: ISSO EH SOH O COMECO!


Rabino Seth Farber, um dos fundadores da Giyur Kahalacha disse: "Isso tem um significado simbólico. Até agora, [o Rabinato] disse que não podemos casar alguém que o Estado não reconhece como judeu ".


(mas agora que o Estado reconhece todos os guerim de batei din privados, a situacao muda!)


O tribunal rabinico Giyur Kahalacha ateh agora converteram cerca de 150 pessoas.


Esses convertidos ainda não serao capazes de se casar ou emitir carta de divórcio em Israel porque esses rituais são executados pela Rabanut, que prometeu não reconhecer as conversões privadas. Em um comunicado emitido na quinta-feira, o Grao Rabino Sefaradita Yitzhak Yosef chamou a decisão judicial um "escândalo".


"É inconcebível que a indústria de conversão privada, que está sem vigilância por qualquer órgão do governo, seria reconhecida como oficial," foi a declaração de Yosef. "Este reconhecimento, na prática, vai trazer a destruição do sistema de conversão governo do estado."


(note-se que ele nao menciona em nenhum momento o ASPECTO RELIGIOSO destas conversoes, que sao 100% validas... ele menciona somente governo, governo, governo...)


Esta é a segunda vez em dois anos que a política de conversão em Israel tem sido sujeita a alterações. Em uma decisão de 2014, o governo permitiu que qualquer um dos batei din privados existentes em Israel convertessem pessoas, operando independente da Rabanut.


Essa decisão teria feito uma conversão mais flexível para cerca de 400.000 israelenses - em sua maioria imigrantes de língua russa. Mas a decisão foi revogada quando os partidos ortodoxos haredim reentraram na coligação POLITICA ano passado.


Se Rabino Riskin for considerado certo (ele continuarah lutando para expandir a decisao da Corte Suprema para que lhe seja permitido realizar casamento de seus guerim), a decisão de quinta-feira vai essencialmente restaurar a reforma de 2014.


Por agora, o estabelecimento haredi ortodoxo de Israel está segurando seu terreno, e com certeza tentarao de tudo para anular a decisao da Corte Suprema... agora eh esperar pra ver.




Qual foi o argumento do R. Seth Farber para que seu caso fosse aceito pela Corte?

Ah... a beleza desse caso eh a simplicidade.

Eu sou simples e AMO coisas simples... simplificar a vida eh uma bencao!


Se o R. Farber tivesse ido a Corte contra a Rabanut reclamando de direitos e deveres religiosos, estatais, etc, etc, etc seu caso provavelmente nao seria aceito, jah que a Rabanut nao quebra nenhuma lei ao manter o monopolio das conversoes ortodoxas israelenses em frente ao Governo.


No entanto... R. Farber e seus advogados foram pela LOGICA:


1. Rabanut autoriza batei din de conversao fora de Israel.

2. Rabanut, obviamente, possui uma lista de quais rabinos fazem parte destes batei din.

3. Quem faz parte desta lista e qual o criterio usado pela Rabanut para aprovar tais rabinos a representa-la?


E foi ai que o caso comecou.


A Rabanut possui a tal lista... mas jamais a trouxe a Corte. Mesmo depois que a Corte deu um prazo de 1 mes e meio para que tal lista fosse apresentada... ninguem a trouxe. E nao deram nem justificativa pq se negam a entregar tal lista a Corte Suprema, que seria apresentada ao publico em geral.


Pessoalmente, eu queria MUITO VER ESSA LISTA, pois na carta com acusacoes FALSAS emitida pelo Vaad (Conselho Rabinico) de Sao Paulo, uma lista de nomes eh mencionada...


Alem de nao investigar, acusar falsamente e usar o nome do Grao Rabino Sefaradita s/ autorizacao dele... serah que a mencao de "nomes responsaveis" por conversao no Brasil nao passa de uma brincadeira? Pois se nenhum nome brasileiro constasse nessa lista da Rabanut, entao...


Well, a lista nao veio... entao agora o negocio eh aguardar o desenrolar do caso em Israel.


E qto ao Vaad de Sao Paulo, a devastacao espiritual que esta carta causou na comunidade judaica brasileira eh muito maior do que os 9 rabinos que assinaram a tal carta imaginam. Nao me refiro a anussim nao, me refiro aos judeus e judia brasileiros que possuem moral e decencia. A comunidade judaica brasileira viu essa carta... e se ENVERGONHOU de seus representantes. Alguns repudiaram esta carta. Outros, por medo de represalias, fingem que tudo vai bem, mas por dentro bem sabem que essa carta com acusacoes FALSAS foi um golpe sujo e desprezivel.


Aguardamos que o Vaad faca uma investigacao e tbm aguardamos um pedido de desculpas feito pelo Vaad, que nao cumpriu seu papel de investigar, e tbm um pedido de desculpas de quem acusou FALSAMENTE o casal Bennun, jah que esta pessoa MORA EM BRASILIA, jah que a carta afirma que ele conhece a Sra. Bennun.


Na boa... o Google jah me contou tudo. Digamos que Brasilia possui uma conexao com o RJ, que possui conexao com SP... Google nao esconde nada. NADA. Google me contou ateh de rabino que faz parte do Vaad de SP que perdeu o passaporte na decada de 70. Veja bem... Google nao perdoa, conta tudo.


Aceitaremos suas desculpas qdo vcs decidirem fazer a coisa certa que eh investigar este caso. E pensar que um dos envolvidos se auto-denomina um rebbe... eh o fim do mundo um rebbe assinar uma carta que tem acusacao falsa sem se dar ao trabalho de perguntar o que estah realmente acontecendo.


E pra fechar, eu tenho vergonha da Conib qto a este assunto, pois simplesmente fingiram que nunca tinham conversado com R. Bennun qdo a carta veio a tona, nunca se deram ao trabalho de no minimo escrever uma nota de 'infelizmente o trabalho nao deu certo, lhe desejamos sucesso em sua nova empreitada'. Simplesmente abafaram o caso da maneira mais deselegante possivel: se escondendo do problema. Um avestruz gigantesco enfiando a cabeca no buraco, enqto todos nos o olhavamos s/ acreditar no que estavamos vendo. Qdo queremos nos desconectar elegantemente de alguem, eh soh enviar um anunciozinho ou notinha de Facebook de 'foi uma oportunidade unica trabalhar contigo, lhe desejamos sucesso, um futuro promissor'... e soh. Quero ver se um dia o Netanyahu em pessoa ou proximo PM de Israel tomar simpatia pela causa anussita e baixar ai no Brasil pedindo satisfacoes. Ai eu quero ver.


Esse eh o Brasil brasileiro...


Ok, vamos ao que interessa:


FOTOS


Rabino Seth Farber, Eli Cohen (Diretor da Comissao de Alyiah) e guer proveniente de Moldova, David, em uma reuniao no Knesset em 8 de Marco de 2016 a fim de legalizar a cidadania e status religioso de David, que foi criado como Judeu, aceito para fazer alyiah, mas ao chegar em Israel, teve sua judaicidade questionada.





Rabino Seth Farber, criador do ITIM (http://www.itim.org.il/en/about-itim/our-staff/) e um dos lideres do Giyur Kahalacha





Rabino Shlomo Riskin, Grao Rabino de Efrat

Rabino David Stav, Grao Rabino da cidade Shohan, Israel e um dos lideres do Giyur Kahalacha

Rabino David Stav e Rabino Riskin, ambos do beit din Giyur Kahalacha

Beit din Giyur Kahalacha examinando candidatos a conversao

Rabino Shmaryahu Yosef Nissim Karelitz, de Bnei Brak.

Ele eh um dos rabinos mais respeitados do mundo e um dos principais lideres do mundo Haredi. Seus guerim optaram em levar um modo de vida Haredi.

R. Karelitz eh sobrinho do Chazon Ish e do Steipler. O Chazon Ish foi um dos

lideres espirituais de Bnei Brak.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Voce pode ler mais sobre batei din privados aqui:

http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/210322#.VwMcopwrJR0

http://www.timesofisrael.com/mks-call-for-government-recognition-of-independent-conversions/

Voce quer conhecer ou relembrar a historia da carta que mencionei?

SOBRE 9 RABINOS E 1 CARTA - PARTE 1

http://www.vidapraticajudaica.com/#!Sobre-9-Rabinos-e-Uma-Carta/c1sbz/568286df0cf21caddb9a3106

SOBRE 9 RABINOS E 1 CARTA - PARTE 2 http://www.vidapraticajudaica.com/#!Sobre-9-Rabinos-e-Uma-Carta-PARTE-2/c1sbz/5685bfe60cf23a10fe3b43b9

A TRUE STORY ABOUT 9 RABBIS AND 1 LETTER

http://www.vidapraticajudaica.com/#!A-True-Story-of-9-Rabbis-And-A-Letter/c1sbz/568382820cf21caddb9b22b0

CONTINUATION TO THE STORY OF THE 9 RABBIS AND 1 LETTER

http://www.vidapraticajudaica.com/#!PART-2-continuation-to-the-True-Story-of-9-Rabbis-and-1-Letter/c1sbz/568a87f50cf2a658a30543d7

QUEM COMPOE O VAAD DE SAO PAULO?

http://www.vidapraticajudaica.com/#!Quem-Compoe-o-Vaad-de-SP/c1sbz/56a001dd0cf2bfd5cce9dede

EDITO SIRIO

http://www.vidapraticajudaica.com/#!O-Edito-Sirio-e-as-Conversoes-no-Brasil/c1sbz/568e64020cf202954c2b9b79

CHABAD NAO FAZ ONVERSOES (nao possuem batei din privados)

http://www.vidapraticajudaica.com/#!Chabad-Nao-Faz-Conversoes/c1sbz/569b3a9c0cf2e09925752986

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O que isso tudo significa para o movimento Bnei Anussim? Moreh Ventura, que eh o maior defensor da causa anussita Brasileira da atualidade, acredita que o Brasil possuirah a maior comunidade Judaica do mundo!

Um sonho? Ou uma realidade a qual vemos se desdobrar em frente dos nossos olhos?


Rabino Bennun aconselha a seus alunos para que se refinem e estudem a fim de encarar uma vida judaica de cabeca erguida. Tomo a liberdade de mencionar R. Bennun SEM a autorizacao dele, porque percebo que muitos anussim se beneficiariam muito deste seu conselho, que eh bem pratico.

Os passos que estao sendo dados em Israel neste momento podem facilitar a reabertura de batei din independentes FORA de Israel, como era feito no passado.


Se isso acontecer... nao haverah mais ninguem na fila das humilhacoes que eh o sistema de conversao brasileiro.


Aguardando por dias melhores e contente por saber que ainda existe gente decente neste mundo,



Esther

Posts Destacados
Procure por Tags

© 2015 por Vida Pratica.