© 2015 por Vida Pratica.  

Sou judia... sou guerreira! by Rabanit Rivkah Bennun

08.03.2017

 

 

Sentada em minha cadeira, tentando ler um livro.... é

Shabat... era pra ser o dia de descansar... "mas com quantos, mãe?"

 

Amor? Mae? Não dá, não é mesmo?

 

Domingo era pra ser o dia da família.... passeio no

shopping, cinema, churrasco... mas nem sempre da... as vezes

chove, as vezes um fica doente, as vezes estou tão cansada que o

passeio ao parque é substituído por um filme no netflix...

 

Segunda, terca, quarta, quinta, sexta é dia de trabalho!

 

Quando consigo liberação na sexta, corro para me programar

para a preparação do shabat... Aquela rotina básica... so muda o

dia da natação, inglês, karate, bale, pilates (quando consigo ir),

reunião com as amigas (se der sorte com a baba)... no final do

dia depois que todos os pequenos seres estão dormindo ainda

tenho o grande ser querendo atenção também!

 

Depois de tudo isso, serah que sobra tempo para falar com o

Criador? quando? No shacharit? Mincha? Arvit?

 

Realmente a vida de uma mulher não é fácil!

 

Não acho que as solteiras tenham mais tempo por não

terem que cuidar de casa, filhos e marido... pois se ocupam da

sua vida profissional e dai acabam também entrando numa

rotina louca! Sem tempo pra nada... vivem cansadas... (pelo

menos as que eu conheço)

 

Bem, fora toda a vida familiar eu ainda paro ainda para

pensar na minha vida espiritual, religiosa, cultural!

 

Sou judia... isso deveria soar lindo!

 

Porem quando ouço a palavra judia vem junto um monte

de outras coisas.. shabat, sinagoga, kosher, nidah, chala, nerot

, hinuch yeladim, chaguim, comida, filhos, marido,

trabalho.... uauuuu... ser judia não é simples...

 

Não importa, se sou “isso” ou “aquilo”, “a”, “b” ou “c”...

todos os tópicos acima se encaixam de alguma forma!

 

A vida na época das matriarcas deveria ser mais fácil...

sera?

 

Será que não ter filhos por muitos anos hoje, é mais fácil?

 

Será que dar agua os camelos de hoje é mais fácil?

 

Será que não ser amada por deu marido hoje é mais fácil?

 

Será que ter que escolher qual filho apoiar, hoje é mais

fácil?

 

Será que ser juíza, advogada, policial, hoje é mais fácil?

 

Será que ser a filha única entre tanto irmãos, hoje me

impediria de cometer um erro grave?

 

Será que assassinar um general importante após

embebeda-lo é mais fácil hoje? (durante a guerra dos Macabeus, uma judia chamada Yehudit "embebedou" um general Grego com alimentos de leite e o matou enquanto ele dormia)

 

Será que ajudar a uma causa (que é minha) enfrentando o

conselheiro do rei, hoje é mais fácil?

 

Será que seguir minha sogra, mesmo sem nenhuma

obrigação, é mais fácil hoje? (como na historia de Rute)

 

Será que rir de meu rei em frente a todos é mais fácil, hoje?

 

Será que rezar desesperadamente, com todas as forças de

meu coração, pedindo por um filho é mais fácil hoje?

 

Será.... será.... são tantas perguntas... mas a resposta é uma

só!

 

Sou judia... sou guerreira!

 

Sou mãe! Sou uma sobrevivente!

 

Vejo o futuro... não, não sou vidente!

 

Vejo o futuro, imensa é minha emunah!

 

Emunah essa que me ajuda a ficar de pé!

 

Ela me ajuda a me conectar com o Bore OLam!

 

Ela me ajuda a ver os dias mais difíceis, com suavidade... a

enxergar o que há de belo no mais feio!

 

Sou judia! Sou guerreira!

 

Vou vivendo um dia após o outro na certeza de que se hoje

não fui bem,

amanhã serei melhor!

Please reload

Posts Destacados

Dízimo no Judaísmo: Obrigação de Quem?

February 28, 2020

1/10
Please reload

Procure por Tags