Casamento Misto Na Prática


Eh triste, mas na pratica judeus nao sabem o que acontece quando se casam com nao-judeus. 


E nao eh soh no Brasil, eh no mundo todo. 


Infelizmente a onda de unioes mistas aumenta a cada ano entre o povo judeu. Nos EUA, um estudo realizado em 2013 pelo PEW Research Center, trouxe o aterrador numero de que 71% dos judeus americanos nao-ortodoxos estao dentro de um casamento misto. Voce pode ler mais sobre esta pesquisa aqui: https://www.jta.org/2013/10/01/news-opinion/united-states/pew-survey-u-s-jewish-intermarriage-rate-rises-to-58-percent


Isso foi ha 5 anos atras... hoje, em 2018, a porcentagem deve ter aumentado.


Os dados dessa pesquisa sairam em literalmente todos os jornais e midias judaicas ao redor do mundo.  Foi um bafafah danado...


Mas... depois de algumas semanas, a poeira baixou e a coisa continuou a mesma.



O Que Eu Tenho a Ver Com Isso?

Bom... meu envolvimento com casamentos mistos se dah pelo fato que me converti ao Judaismo... entao... bem mais frequentemente do que eu gostaria, pais de jovens judeus se aproximam de mim no supermercado, na rua, no parque, nas sinagogas, em festas, em brits, aniversarios etc etc etc sempre com a mesma historia: "Esther... eh... meu filho/minha filha comecou a namorar essa pessoa nao judia... acho que agora eles tao falando em casamento ou morar junto... well... como eh que funciona esse negocio de conversao? Voce sabe?"


Bom... ai eu explico tudo.


Tenho notado que nos ultimos 2 anos aqui em Montreal, mais pais de jovens judeus tem me feito essa pergunta do que antes... uma amiga minha, cujo filho tambem estah no rumo de um casamento misto, me disse que tambem tem a impressao que nos ultimos 2 anos "everybody" (todo mundo, do circulo de amigos dela) tah enfrentando este problema: filhos judeus se envolvendo com jovens nao-judeus.



Lado Teorico x Lado Pratico


PRIMEIRO: tudo o que escreverei aqui serah de acordo com a ortodoxia.


O lado teorico de casamentos  mistos voce jah sabe... acho que todo mundo sabe... eh o lado que rabinos repetem sempre e sempre... 'eh um risco para a existencia do povo judeu', 'uma queda na espiritualidade', 'perido de ser tragado pela assimilacao' etc.


O lado pratico eh o que noto que ninguem sabe, e se sabe, nao fala a respeito. 


O que percebo em minhas conversas com jovens que estao embarcando em unioes mistas, seus pais e principalmente os jovens nao-judeus envolvidos com judeus eh que tah todo mundo entrando num barco cujo destino eh desconhecido e que vao aprendendo como lidar com a situacao conforme forem avancando rio abaixo. 



O Lado Pratico

O lado pratico eh bem sombrio, na verdade, porque no inicio... tudo eh amor, amor... beleza, beleza... "mas eu gosto dele(a)".... "eh amor verdadeiro"... e o calor das emocoes toma conta da situacao. Principalmente no jovens... ah, esses jovens... 


Porem... a juventude eh passageira e qdo a idade chega... o amor tem que dividir seu podio com preocupacoes que nao existiam antes... 



Vamos Lah, O Lado Pratico De Um Casamento Misto:


1. O corpo de um conjuge pertence, por lei, ao outro conjuge

Se o conjuge judeu falece, o destino de seu corpo serah decidido pelo conjuge nao-judeu. Sendo assim... se o conjuge nao-judeu decidir cremar o corpo do conjuge judeu, assim serah. Se o conjuge nao-judeu decidir enterrar o corpo do conjuge judeu em um cemiterio cristao, assim serah. 


Ha casos bem tristes nos States e ateh aqui mesmo onde moro, onde o conjuge judeu e sua familia nunca ouviu falar nessa lei, ai o conjuge judeu falece e o conjuge nao-judeu decide dar-lhe um funeral e enterro nada judaico em cemiterio nao-judeu, ou simplesmente decide crema-lo. Ano passado, um cliente de meu marido, que eh judeu, teve que lidar com o corpo de sua irma sendo cremado pelo marido cristao dela... e nao bastasse isso, os filhos desta uniao mista, que sao judeus pela halacha, disseram ao tio e familia judia que nao querem ter nenhum contato com eles, pois eles nao sao 'salvos'. 


Pense nisso...



2. Voce Nao Terah Um Casamento Judaico Ortodoxo e nem Sheva Brachot

Todo o ritual do casamento de seu primo Shloimie? Nope. 

Kabalat panim que nem o de sua amiga Rivkah? Nope.

Aqueles jantares super legais de sheva bracha (7 refeicoes com mynian durante a primeira semana do casamento, tais refeicoes oferecidas por amigos?) Nope.

A sheva brachas do final do banquete de casamento? Nope.


Na verdade soa bem obvio, mas tem jovens que nao pensam nisso... uma vez eu tava numa sheva bracha e uma garota (filha de uma amiga minha) que namorava um rapaz nao-judeu estava tao empolgada, tao feliz que eu nao aguentei e alfinetei: "Voce tah gostando da sheva bracha?" e ela "Wow, that's amazing! Nao vejo a hora de ter a minha!" e ai.... eu lhe esmaguei com a dura rocha da verdade: "Sorry... mas... se vc se casar com esse namorado que vc tem...well... nao tem sheva bracha. Sheva bracha eh soh para casamentos entre 2 judeus"


A cara da menina... uau... nao consigo descrever. Pense numa decepcao. Ela ficou totalmente perdida por alguns segundos. "How come?" (Como assim?) e eu, muito educadamente lhe expliquei que privilegios dos rituais de um casamento judaico ortodoxo soh sao dados a um casal onde ambos os pretendentes sao judeus.




3. Caso seus pais sejam ortodoxos ashkenazitas ou sefaraditas (mesmo que seculares) seus filhos nao terao cerimonia de "recebimento do nome hebraico" (para meninas) ou brit milah (para meninos)

Eh ai que a maioria dos casais tem uma surpresa-decepcao do tamanho do mundo.


Primeiro, tenho que esclarecer algo: SEFARADITAS nao possuem divisoes religiosas, como ashkenazitas.  100% de sinagogas sefaraditas seguem o ritual ortodoxo e nao ha nem sonho de negociacao.


Eh no lado ashkenazita do Judaismo que ha diferentes grupos como Reformistas, Conservadores, Ortodoxos Modernos, Ortodoxos "convencionais", Yeshivish, Hassidim etc. 


Sendo assim... caso um rapaz sefaradita se case no CIVIL com um garota nao-judia, assim que uma crianca nascer desta uniao... caso for menina, nao terah direito a receber um nome hebraico na sinagoga no oitavo dia de nascimento. E caso for menino, nao terah direito de ter brit milah. A crianca nao serah considerada judia. 


Caso uma garota judia sefaradita se case com um rapaz nao-judeu, assim que nascer uma crianca, tal crianca serah considerada judia, POREM... quando chegar o dia da cerimonia de dar o nome hebraico a menina, o pai nao-judeu nao serah chamado para a bimah (frente da sinagoga) e caso a crianca seja um menino, o pai nao-judeu nao serah chamado a frente para ter parte (segurar crianca e tals) para o brit milah. Tipo... eh dose... e eu jah vi isso acontecer... e o pai nao-judeu fica totalmente perdido, e a mae judia da crianca tambem fica perdida e irritada por ver o marido de escanteio... enfim... eh bem triste.


O mesmo descrito acima se aplica para comunidades ashkenazitas ortodoxas.



3. Filhos Sem Identidade Solida ou Identidade Questionada

Olha...aqui eu acho que eh o ponto mais doloroso, e que os casais mistos nao pensam antes de dizer o 'sim'.


Filhos de homem judeu e mulher nao-judia nao sao considerados judeus segundo a halacha. 


Agora... isso na teoria eh facil de ler... mas na pratica, voces nao tem ideia do conflito existencial que isso gera em uma crianca ou adolescente de uma uniao mista (pai judeu e mae nao-judia) quando ela cresce com uma certa identidade judaica e de repente, num belo dia ela pesquisa algo sobre Judaismo no Google e se depara com a informacao de que para a ortodoxia, ela NAO eh judia. 


Lagrimas. Raiva. Eh dose...


Alem disso, pais judeus tiveram direito a ter uma identidade religiosa e cultural solida... os filhos... well... celebram feriados de 2 religioes, e acabam muitas vezes nao apegados a nenhuma delas. Isso vale para casos onde a mae ou o pai sao judeus.



4. Bat e Bar Mitzvah

Para filhos de pai judeu e mae nao-judia, nao ha bat ou bar mitzvah. Nem comunidades ortodoxas modernas fazem. 


Para filhos de mae judia e pai nao-judeu, quando chega o dia do bat ou bar mitzvah... well... o pai nao-judeu nao terah participacao nenhuma. Ele pode entrar na sinagoga, mas ficarah de escanteio, sem ter ideia do que estah acontecendo e sendo tratado como mais um na multidao.



5. Velhice

Well... com a velhice vem as doencas e o medo de morrer... eu noto que alguns colegas mais idosos que estao dentro de uma uniao mista, agora que estao na casa dos 60 anos, estao comecando a sentir falta das tradicoes que viam os avos e os pais judeus fazerem (eu suspeito que com a idade, a pessoa "volte" no tempo e comece a sentir saudade de coisas da juventude)... estao comecando a sentir conflitos quando veem os NETOS nao-judeus sem identidade religiosa nenhuma ou com identidade mais crista do que judaica... comecam a ir em enterros de parentes ou conhecidos, ver os rituais judaicos e pensar "serah que alguem vai cuidar do meu funeral judaico?".......................sao pensamentos que soh a idade pode trazer... 


Tem idosos judeus que nao ligam... mas.... tem os que se importam e se preocupam... mesmo que timidamente... "serah que alguem vai dizer kadish por minha alma?", "serah que alguem vai acender uma vela no meu yortzeit?", "serah que alguem vai ao menos lembrar de meu yortzeit?"


A idade pode trazer muitas almas de volta a pensamentos voltados a praticas religiosas... 


Falo pq maridex e eu temos muitos clientes judeus que sao idosos (temos uma grafica, ai lidamos com muita gente) e olhe... as vezes eles falam coisas que cortam meu coracao... e eu nao posso falar nada...



6.  Discussoes...

Bom... o que acontece quando o conjuge judeu e o conjuge nao-judeu deixam os smartphones de lado e comecam a conversar sobre coisas mais profundas como filosofias... criacao religiosa dos filhos... sobre ter visto o filho ou filha triste porque alguem disse a crianca que ele(a) nao eh judeu(ia)... a familia religiosa que nao aceita... o conjuge nao-judeu ouviu algum comentario desagradavel durante uma visita a familia do conjuge judeu... 


Colega...as discussoes entre um casal misto podem ser bem estressantes. Ha casais que conseguem fingir que nada estah acontecendo ou sempre deixar pra lah, mas ha casais que nao conseguem... e quando comecam a conversar, principalmente sobre a nao-aceitacao do conjuge nao-judeu pela familia do conjuge judeu... a coisa pode tomar um rumo bem triste. 



7. O dilema dos feriados 

O dilema eh maior para os filhos de um casamento misto do que para os pais.