O Que é um Rabino? O Que é Semicha?

 

Devido ao show de horrores de "rabinos" falsos que há no Brasil, vou explicar neste post o que significa ser um rabino, quais os requisitos, quais a EXPECTATIVAS,  qual a REALIDADE, como descobrir quem é e quem não é, assim como os DIFERENTES TIPOS de rabinos. Sim, caros colegas... eu sei exatamente como é... no início pensamos que o estereótipo do "rabino de barba longa, cercado de livros até o teto, conhecedor de tudo e de todos, senhor de todo saber, que sabe dos segredos do mundo e pode desvendar o que escondemos na alma somente com um olhar" se aplica a todos os rabinos. Não. A realidade de HOJE EM DIA está beeeeeeeeeeeeeeeeeeeem longe disso. Assim como em todas as profissões, a de Rabino também possui várias modalidades e hierarquias.

 

O que mais complica para a maioria dos iniciantes em estudos judaicos é que o único referencial de cargos religiosos que possuem é a hierarquia católica, onde os líderes religiosos recebem um nome específico para designar seu cargo (noviço, abade, padre, vigário, monsenhor, bispo, arcebispo, cardeal etc)... assim sabemos quem é quem dentro da igreja. 

 

No Judaísmo isso não acontece... tanto o judeu que tirou uma semicha online (eu vou discutir isso tbm) àquele que se tornou um gênio de assuntos haláchicos de uma geração recebem a mesma descrição de cargo religioso: Rabino. E isso confunde bastante...

 

Sendo assim, quem é novato não entende quem é quem dentro do Judaísmo... não consegue diferenciar quem é grande, quem é pequeno, quem é doido, quem é são, quem é aproveitador, quem é verdadeiro, quem é burro e quem é inteligente.

 

Esse assunto é gigantesco, mas vou tentar elucidar pelo menos um pouco sobre o "mapa" de como identificar rabinos, espero que isso te ajude de alguma maneira.

 

Nota: só falarei no que se refere a ortodoxia.

 

Vamos lá:

 

O QUE É UM RABINO?

Premissa: Rabino é um líder religioso judeu que ESTUDOU em uma instituição religiosa por um determinado período de tempo e recebeu uma SEMICHA (um tipo de diploma, digamos assim) após ter feito testes escritos, orais e ter recebido um bom resultado. Com tal documento (semicha), ele tem a autorização de DECIDIR (psak: decisão haláchica, pasken: o ato de dar uma decisão haláchica) sobre determinados assuntos aos quais ele se tornou especializado e possui vasto conhecimento.

 

 

VAMOS DISSECAR ESSA PREMISSA?

Yeeeeeeeeeeeeaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!

 

 

LÍDER RELIGIOSO JUDEU

Tanto um homem que nasceu judeu quanto um se tornou judeu por opção pode se tornar rabino.

 

Um judeu que se torna rabino pode se tornar um rabino congregacional (líder de uma sinagoga) ou um professor em escolas judaicas. Há também aqueles que estudam somente pelo prazer de estudar e NÃO exercem a função de rabino após receberem semicha. Estes seguem com suas profissões seculares (não religiosas, tipo... vendedor, comerciante, professor de matérias não religiosas, advogados etc) sem jamais exercer o rabinato. 

 

Exercendo ou não o rabinato, um rabino é sempre respeitado pela comunidade.

 

 

INSTITUIÇÃO RELIGIOSA

Há yeshivas e yeshivas, galera. Vamos começar por aí. 

 

Há yeshivas com prestígio internacional, yeshivas cujo nível de estudo é tão avançado que só um "aluno master" (que já possui vasto conhecimento haláchico) pode se registrar, e yeshivas menores, yeshivas "relax" (que não são tão exigentes), yeshivas que foram fundadas há SÉCULOS e que possuem uma reputação a manter, yeshivas que possuem um Rosh Yeshiva (líder de uma yeshiva) famoso, ou yeshivas que possuem professores famosos, yeshivas desconhecidas do grande público...e as yeshivas online.

 

Há yeshivas que possuem um programa de estudo de 8 horas por dia.

Há yeshivas que cujo programa é de 10 horas por dia.

Há yeshivas onde alguns alunos se dedicam até a 12 (ou mais) horas por dia ao estudo de halacha e Talmud. 

 

Há yeshivas que oferecem o estudo do Daf Yomi (uma palestra sobre uma página do Talmud que é feito diariamente) de 30 minutos por dia e há as que oferecem o Daf Yomi por 1 hora... e por aí vai...

 

Assim já começamos a conhecer melhor quem é quem no mundo dos rabinos pelo NOME DA YESHIVA que ele estudou, pois aí saberemos que tipo de ensino ele teve, qual a HASHKAFA (percepção religiosa) o influenciou e temos uma idéia do que ele aprendeu e como o ensino lhe foi transmitido.

 

Também saberemos com que tipo de gente ele mantém contato (outros alunos), de quem ele se cerca (pois há chances dele se cercar de pessoas com a mesma hashkafa que aprendeu na yeshiva) e QUEM é o rabino dele. Sim, todo rabino DEVE OBRIGATORIAMENTE ter um Rabino. Até o Gaon de Vilna tinha um rabino... todos os rabinos do mundo, do passado, do presente e futuro devem se aconselhar com outros rabinos. 

 

 

DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO

Primeiro temos que saber se o rabino recebeu educação judaica ortodoxa desde o berço ou não. Caso ele tenha recebido, ou seja, se ele só frequentou escolas religiosas desde a infância e além disso ele tem família religiosa (que o ensina em casa), mesmo antes de terminar o ensino médio, ele já tinha uma grande base enorme de educação judaica, tanto do aspecto religioso, mas também do CULTURAL.  

 

Há homens que não tiveram acesso a educação judaica até a vida adulta e mesmo assim se tornaram excelentes rabinos... e há homens que tiveram acesso a educação judaica e se tornaram péssimos rabinos... digo isso só para deixar claro que não devemos jamais julgar alguém, meu papel aqui é só explicar como as coisas podem acontecer na prática. E na prática, há judeus que receberam educação judaica desde o berço e amaram e há os que odiaram e não lembram de nada. Na prática, há judeus que não receberam educação judaica mas que se esforçaram muito para aprender tudo em tempo recorde e há os que não ligam e adoram viver a base da preguiça e ignorância.

 

Tendo esclarecido isso, vamos lá:

 

Há yeshivas que oferecem um programa de semicha de 1 ano.

 

Há yeshivas que oferecem um programa de 2 a 3 anos.

 

Há yeshivas que por menos de 5 anos de estudo, o judeu não tira semicha.

 

Há yeshivas cujo currículo de estudo é tão intenso que o aluno precisa de 7 a 8 anos para estar preparado a fazer os exames que o permitirão receber a semicha.

 

Há yeshivas que automaticamente dão semicha a estudantes de kolel (homens casados que estudam em tempo integral), independente de quantos anos ele tenha estudado lá.

 

Por isso há diferenças gritantes entre rabinos e rabinos... 

 

 

SEMICHA

Aí a coisa fica mais complexa... se você está na correria, deixe pra ler o post depois.

 

Semicha...vamos começar do começo...

 

 

SEMICHA MI SINAI (DO SINAI)

Assim como lemos no primeiro verso do Pirke Avot (Ética dos Pais) Moisés recebeu a Lei no Monte Sinai e a transmitiu a Josué... e Josué a transmitiu aos anciãos... e assim por diante. 

 

Essa era a semicha mi (do/cuja fonte é) Sinai (Monte Sinai)... a semicha que era transmitida de geração a geração de FORMA ININTERRUPTA desde o recebimento da Torá até pouco tempo depois da destruição do Segundo Templo. Ninguém sabe de uma data exata quando a semicha mi Sinai foi extinta...alguns estudiosos dizem que por volta de 135 da Era Comum, depois da revolução de Bar Kochba, quando o Imperador Adrian (Hadrian, Adriano) retirou sua proteção do Sanhedrim e baniu a semicha mi Sinai... outros que foi por volta de 360 da Era Comum... outros que foi um pouco depois disso, em 425 da Era Comum quando Theodosius II executou Rabino Gamliel e destruiu o Sanhedrim... enfim... tristemente, o que sabemos que é que essa corrente contínua de conhecimento foi quebrada devido a implacável perseguição que o povo judeu sofreu após a destruição do Segundo Beit Hamikdash.

 

A lei romana, além de proibir o Sanhedrim (conselho de sábios da antiguidade) de dar este tipo de semicha, decretava a morte não só o rabino que recebeu a semicha mi Sinai mas como a destruição de TODA A CIDADE onde a semicha foi dada (Sanhedrim 14a).

 

Desta maneira, a semicha mi Sinai foi extinta. Algumas tentativas de reestabelece-la foram feitas durante os séculos, assim como tentativas de reestabelecer o Sanhedrim... mas nunca deu certo.

 

Essa semicha mi Sinai tornava quem a recebesse um "juiz completo", capaz de decidir assuntos halachicos de qualquer natureza. 

 

 

A SEMICHA DE HOJE EM DIA

Após o desaparecimento da semicha mi Sinai, a vida judaica tinha que continuar...e um novo tipo de semicha foi criada, digamos assim, em que alunos estudavam e faziam testes escritos e orais em frente a seus professores sobre um ou mais assuntos, e caso o resultado fosse satisfatório, recebiam permissão para decidir em assuntos que necessitavam de uma decisão haláchica no assunto que ele dominou.

 

Esse é o sistema que funciona até os dias de hoje. Um judeu se matricula em uma yeshiva, estuda certos assuntos, faz testes, e se passar, recebe um certificado (semicha) que comprova que ele tem autorização para pasken (dar decisões haláchicas) sobre os assuntos que estudou.

 

 

QUAIS SÃO OS ASSUNTOS QUE É PRECISO DOMÍNIO PARA RECEBER UMA SEMICHA?

Isso depende...

 

Há yeshivas que dão semicha se o aluno conseguir fazer o testes somente sobre UM ÚNICO assunto. 

 

Há yeshivas que só dão semicha se o aluno fizer testes que cobrem no mínimo 3 assuntos, outras exigem expertise em no mínimo 6 assuntos... e assim por diante.

 

Tudo depende do tipo de yeshiva (exigente ou relax), do tipo de aluno (esforçado ou preguiçoso) e do tipo de semicha que ele quer. Há semicha Yore Yore (lida com proibições religiosas), a Yodin Yodin (causas monetárias), 

 

Num aspecto geral, uma yeshiva que dá semicha um 1 ano pede domínio em 3 assuntos que na maioria das vezes são: 

1. hilchot melicha (efeitos do sal/casherização de carne)

2. baser be chalav (leis entre separação de carne e leite)

3. taarovot (misturas que podem ou não interferir na cashrut de um alimento).


Já posso imaginar sua cara nesse momento "Ué, Esther, mas e Shabbat? Feriados? Essas coisas? Não precisa aprender?" 

 

Não.

 

Pra tirar esse tipo de semicha de 1 ano, nem sempre hilchot Shabat (leis de Shabat) está incluso no currículo. Mantenha em mente que SABER as leis de Shabat é diferente do fato de TIRAR SEMICHA PARA DECIDIR sobre as leis de Shabat. 

 

Para simplesmente conhecer as leis de Shabat, qualquer judeu pode comprar um livro como o "Shomer Shabat" vendido pela Editora Sefer e tantos outros (faço um adendo a este livro que R. Moshe Feinstein, visto como a voz da halacha ashkenazita da Diáspora permite tocar animais de estimação no Shabat, mas isso fica para outro dia, no mais, o livro está de acordo com o que aprendi). Conhecer é fácil. Agora, DECIDIR se algo está quebrando o Shabat ou não em uma situação complexa... isso só um Rabino que tem semicha no assunto pode fazer.

 

Aí os programas de semicha de dois anos geralmente estudam os 3 tópicos acima e adicionam mais dois:

4. hilchot Shabat (leis de Shabat)

5. maalochei akum (mais sobre cashrut, mistura de substâncias em alimentos, modo de cozinhar, proibições etc)

 

Desta maneira, o aluno terá domínio em 5 assuntos.

 

E por aí vai... quem quer estudar mais, pode se especializar em mais assuntos do Yoreh De'ah, como:

Hilchot Niddah - leis de pureza familiar 

Shechita - leis de abate animal segundo as leis de kashrut

Leis de circuncisão

Honra aos pais

Conversão

Leis sobre rolos de Torá

Mezuzot

Leis de luto

Excomunhão (não é popular hoje em dia, mas é bom saber)

Tzedakah

etc, etc, etc, etc.....há mais assuntos dentro do Yoreh De'ah, esses são só alguns.

 

O que é Yoreh De'ah? É uma compilação de leis baseada nos escritos de R. Jacob Ben Asher (1269-1343) que lida com todos os aspectos da halacha que NÃO atingem o calendário judaico, leis financeiras, divórcio, conduta sexual, casamento e delitos.

 

O Yoreh De'ah é basicamente o início da jornada da semicha. Quem tira semicha Yoreh Yoreh, estuda a princípio assuntos do Yoreh De'ah. Há também o Orach Chaim, que é uma compilação escrita pelo mesmo rabino, mas que lida com o calendário judaico, lavagem ritual das mãos, telifin, tzitzit, tefila (rezas), Shabbat, leitura da Torá na sinagoga etc.

 

O Yoreh De'ah e o Orach Chaim eram antigamente as maiores referências para se tirar semicha. Obviamente outros livros e compilações são estudados, essas duas compilações são só para uma base, uma referência do que é estudado que usei aqui no blog.

 

 

SEMICHA YOREH YOREH

A semicha YOREH YOREH lida com assuntos do dia a dia da vida judaica.

 

Porém... antigamente yeshivas pediam que seus alunos aprendessem todo (ou a maior parte) do Yore De'ah e Orach Chaim para receber uma semicha Yoreh Yoreh... hoje em dia... há yeshivas que dão semicha Yoreh Yoreh a alunos que só se especializaram em 1 ou 3 assuntos do Yore De'ah somente... então... ter as palavras "Yoreh Yoreh" no documento de semicha é uma coisa muuuuito relativa.

 

Há rabinos Yoreh Yoreh que são gênios em uma grande quantidade de assuntos da lei judaica e há os que só podem dar decisão em um... e há os que nem isso podem, tiraram semicha em 1 ou 3 assuntos, mas não podem decidir porque não possuem conhecimento suficiente para isso.

 

(Posso falar dos alunos que FALSIFICAM seus testes escritos, enviando outros judeus mais conhecedores da halacha para fazer o teste ou deixo pra outro post? Hauauuauauhau Sim... infelizmente corrupção há em todos os lugares.... por isso até judeus devem estar atentos a quem chamam de Rabinos)

 

 

 

SEMICHA YADIN YADIN

É a semicha sobre assuntos monetários. É beeeeem complexo... 

 

 

Bom... acho que por hoje é só, pessoal. Vou deixar vocês digerirem a conversa, assim como aguardar correções de possíveis rabinos que podem ler meu post e me escrever a fim de esclarecer certos pontos. Mas no geral, é assim que se forma um rabino.

 

E há um terceiro tipo de semicha, cujo nome não lembro agora, pois ela não está mais em voga... é uma semicha que lida com animais e ferimentos que os considerariam aptos ou inaptos para serem sacrificados no Templo e exigia um grande conhecimento em anatomia animal. 

 

 

FALSOS RABINOS

"Ué, Esther, mas um cara fala bobagem no Youtube ou Facebook me mandou chama-lo de rabino pq ele disse que era uma forma de respeito..."

 

Eu vou te contar uma história... uma vez eu estava em uma loja de presentes em Jerusalém e um senhor religioso entrou e o vendedor disse algo como: "Bom dia Rabino, como vai? Procurando por algo específico?" o senhor acenou que estava só olhando e continuou andando pela loja.

 

Um casal religioso entrou e o vendedor "Bom dia, Rabino, se precisar de ajuda, é só falar."

 

Um outro homem entrou e o vendedor "Bom dia, Rabino, procurando por algo especial?"

 

Eu ri e falei pro vendedor "Essa é uma loja santa, só Rabinos entram aqui..." e ele me respondeu "É que eu chamo todos os homens religiosos de rabinos, assim vendo mais."

 

Moral da história: qualquer um pode chamar qualquer um de rabino e qualquer imbecil que NÃO é rabino pode pedir pra vocês o chamarem de rabino. Ser chamado de rabino (falso) é uma coisa, agora SER um Rabino de verdade é outra.

 

Dentro da comunidade judaica religiosa, que é pequena, nós sabemos quem é e quem não é Rabino. Nós sabemos o nível de conhecimento de Rabinos conforme o tipo de aulas que ele dá e assuntos dos quais fala, pela vida pessoal dele, do que ele pratica e ensina.

 

Para quem vem de fora, como foi o meu caso um dia, é mais difícil identificar rabinos falsos de Rabinos verdadeiros. Leva alguns anos para sermos capazes de identificar o nível de conhecimento dos Rabinos que conhecemos. 

 

Já é tarde da noite, então vou terminar o tópico só falando uma coisa: semicha online existe, porém diploma de HALACHA MASTER dado pela Web Yeshiva não é semicha... o curso de Halacha Master é aberto a HOMENS E MULHERES e os capacita a dar aulas sobre os tópicos estudados, mas não de tomar decisão. No site mesmo há isso muito bem explicado.

 

Após o(a) estudante concluir o curso de Halacha Master, SOMENTE OS HOMENS podem dar início ao programa de SEMICHA... e aí estudar online por mais alguns anos e só então fazer o teste final de forma presencial, em Jerusalem, e finalmente receber a semicha. 

 

Falo isso porque pássaros me dizem que há brasileiros tirando diploma de Halacha Master no site Web Yeshiva e se apresentando como Rabino... não é por aí, pessoal...um Halacha Master NÃO é Rabino... pra ser Rabino, precisa de semicha, entra de novo na Web Yeshiva, estuda mais um pouco e tire a semicha direitinho se quiser ser chamado de Rabino.

 

Espero que este post venha a ajudar alguém. Ah, a foto que usei neste post é a de Jacek Niszczota, que era um cozinheiro desempregado, católico e que FINGIU ser um rabino, usando o nome falso de Rav Jacob Ben Nistel, dizendo ser de Haifa, Israel. Ele trabalhou como rabino em uma comunidade judaica em Poznan, na Polônia por ANOS antes de ser descoberto. Ele também se apresentava como Rav Yaakov e Yaakav Ben Nistel e tinha até página no Facebook para espalhar seus "ensinamentos". 

 

A comunidade o recebeu porque ele se vestia de ortodoxo, nunca pediram pra ver a semicha dele... acho que aprenderam a lição. O meliante desapereceu depois que foi descoberto. Você pode digitar o nome dele no Google e ler as matérias. 

 

 

Kol tov e cuidado,

 

 

Esther

Please reload

Posts Destacados

A Review Completa de Nada Ortodoxa

May 22, 2020

1/10
Please reload

Procure por Tags