© 2015 por Vida Pratica.  

A Lista Negra de (não) Convidados

 

Algumas gafes colocam convidados no que eu apelidei de 'lista negra'. E uma vez dentro dela, colega... é muito difícil conseguir sair.

 

O que é essa lista negra?

Na vida prática judaica, judeus religiosos convidam diversas pessoas para suas refeições de Shabat e feriados.

 

Convidamos pessoas que conhecemos a muito tempo e também convidamos estranhos. Fazemos isso como uma forma de praticar a mitzvá de hachnassat orchim (receber convidados e cuidar muito bem deles).

 

Os convites não se limitam a refeições somente, dependendo da situação convidamos pessoas para dormir em nossas residências ou as vezes alguém da sinagoga nos liga pedindo para que recebamos algum(a) visitante que nem mesmo irá comer em nossa casa e só precisa de um lugar para dormir ou as vezes nos ligam pedindo para que recebamos convidados que irão dormir e participar das refeições em nossa casa... enfim... a moral da história é: ortodoxos recebem muitos, mas muitos convidados durante o ano. 

 

PORÉM...alguns convidados, por inocência ou malícia, saem da linha seja por ações ou palavras indevidas à mesa. 

 

E dependendo do nível de paciência dos donos da casa... tal convidado(a) que saiu da linha pode entrar na lista negra e JAMAIS ser convidado(a) novamente para aquela residência.

 

Em resumo: a lista negra é uma lista mental de nomes de pessoas que causaram grande desconforto as pessoas que os convidaram e que por isso, não serão mais convidadas. O período em que tal pessoa não será mais convidada para aquele lar pode ser temporário ou definitivo. 

 

 

QUEM CRIA ESSA LISTA NEGRA?

No geral, a dona da casa é a maior responsável por colocar nomes na lista negra. Eu mesma já coloquei vários. 

 

Maridos são geralmente mais desligados e só afirmam para a esposa que não querem mais um determinado convidado se a gafe que tal convidado deu foi muito, mas muito grande.

 

 

É FÁCIL ENTRAR NESSA LISTA?

Tudo depende da personalidade e grau de tolerância dos donos da casa quando vêem a sua frente gafes, palavras ou atos que consideram ofensivos.

 

Da mesma forma, há pessoas solteiras que também recebem convidados e dependendo do seu nível de tolerância, pode (ou não) criar sua própria lista negra.

 

 

 

HÁ REDENÇÃO? 

Raramente vemos pessoas que entraram numa lista negra de convidados conseguirem sair dela...mas há casos de sucesso! Sim, amigos e amigas, para alguns abençoados, há redenção! 

 

Na maioria das vezes, um dos cônjuges que não se sentiu ofendido insiste para que o cônjuge que se sentiu ofendido perdoe o(a) transgressor(a) e dependendo do caso, a pessoa é perdoada e volta a ser convidada naquela casa.

 

 

 

O QUE COLOCA UMA PESSOA NA LISTA NEGRA?

Vou dar uma lista geral porque como eu disse, cada lar tem seu grau de tolerância e pode se sentir ofendido por ações ou palavras que passariam despercebidos em outro lar.

 

1. Imoralidade

Sim, meninos e meninas... as vezes durante uma refeição de Shabat ou feriado, um(a) determinado(a) convidado(a):

- faz comentários indecentes e imorais 

- flerta com o dono ou dona da casa, mesmo que inconscientemente

- flerta com outros convidados

-flerta com os(as) filhos(as) dos donos da casa

- CONTA PIADAS DE TEOR OBSCENO

- faz gestos obscenos 

- fica encarando algum(a) convidado(a) ao ponto de gerar mal estar 

Imoralidade é o carro chefe dos quesitos que mandam alguém pras catacumbas da lista de pessoas que jamais serão convidadas novamente para aquele lar. Muito raramente alguém é perdoado e redimido.

 

 

2. Ingratidão

- reclamar da comida que é servida 

- reclamar da residência, do bairro ou da sinagoga que está recebendo a pessoa

- tratar os donos da casa como se fossem empregados

- não ajudar em absolutamente nada

- se achar um príncipe ou princesa que não pode ser incomodado(a) em nenhum momento para ajudar em algo que os donos da casa pedem

- DEIXAR O QUARTO DE HÓSPEDES UMA BAGUNÇA em vez de deixá-lo exatamente como o encontrou, ou até mais arrumado!

- rir com desdém ou ridicularizar de alguma forma os donos da casa e/ou seus filhos

 

 

3. Teimosia Selvagem

- discordar de forma muito agressiva dos donos da casa em algum tópico 

- brigar com os donos da casa para defender sua opinião

- brigar com outros convidados para defender sua opinião

- criar mal estar em todos na mesa devido a sua teimosia e falta de diplomacia

- não saber dialogar, apenas criticar e se colocar em posição superior a todos 

- pensar que só sua palavra deve ser ouvida

- passar por cima do discurso de outro convidado ou de um dos donos da casa

- BATER NA MESA PARA DEFENDER SUA OPINIÃO 

- alterar a voz

 

 

4. O Convidado Que Nunca Vai Embora

- Não ir embora. Nunca. Jamais. Todo mundo já se foi, as crianças foram dormir, a dona da casa está arrumando a cozinha, o dono da casa ou quer ir dormir ou já pegou um livro pra ler... e o convidado vê a hora passar e nada faz com que ele se vá. 

 

As pessoas que fazem isso, na minha experiência, o fazem o por inocência. E por inocência, acabam não sendo mais convidados ou sendo convidados com MENOS FREQUÊNCIA.

 

Depois do almoço de Shabat, alguns convidados ficam a tarde inteira e não sentem a necessidade de irem embora... alguns abusam mais da paciência dos donos da casa e ficam até a hora da havdala... e ainda pedem para que os donos da casa os levem de volta a casa deles de carro.

 

Gente... tal pessoa foi convidada somente para um almoço, não foi convidada para se tornar um membro da família honorário.

 

Sorry, mas não dá. 

 

Principalmente em ISRAEL, onde DOMINGO É UM DIA DE TRABALHO, DOMINGO É UM DIA DE SEMANA, TODO MUNDO VAI TRABALHAR NO DOMINGO. Em Israel, o Shabat é LITERALMENTE o único dia de descanso que uma família pode ter, então a etiqueta ensina que se formos convidados para um almoço de Shabat em Israel, que cheguemos na hora que os donos da casa falaram para chegarmos e que após o almoço, ofereçamos ajuda a dona da casa para o que ela precisar e que cordialmente nos despeçamos da família que nos recebeu e sigamos nosso destino, deixando-os descansar e passar tempo em família.

 

Há pessoas que possuem uma carência afetiva imensa, as vezes até doentia e simplesmente não entendem que quando somos convidados para uma refeição, há a hora de chegar e há a hora de sair.

 

O bom convidado é aquele que sabe a hora de chegar e a hora de ir embora.

 

 

5. O Convidado Master Chef

- fazer comentários maldosos e insensíveis para a refeição que está sendo servida

- fazer piadas de caráter ofensivo ou humilhante sobre a refeição que está a mesa

- comparar a refeição que está a mesa com outras refeições, dando a impressão que todas as outras foram melhores

- ENSINAR A DONA DA CASA A COZINHAR DA MANEIRA QUE O CONVIDADO JULGA SER A CERTA

- DIZER QUE ALGO ESTÁ SECO, DURO, SEM SAL, ETC ETC ETC

- deixar claro para todos a mesa que você cozinha muito melhor que todos ali

 

 

6. O Bagunceiro

- chegar com sapatos cheios de terra ou neve (moro no Canadá) e não tirá-los 

- quando convidado para dormir em uma residência, deixar o quarto de hóspedes totalmente em estado de caos

- perder ou quebrar objetos no lar que está te recebendo

- PERDER A CHAVE DA CASA QUE ESTÁ TE RECEBENDO (quando temos convidados que só precisam de um local para dormir, mas que terão as refeições em outro endereço, as vezes damos a chave de nossa casa para ele)

- deixar o banheiro em uma situação que prefiro nem mencionar

- deixar objetos seus espalhados em cada cômodo que você visita

 

 

7. Falar Demais

- não saber escutar nem os donos da casa e nem a outros convidados

- contar histórias e mais histórias, infinitamente, como se estivesse em uma competição

- não deixar que outros terminem suas frases, sempre os interrompendo

- roubar toda a atenção da mesa para si e não deixar nem os donos da casa falarem mais que você

- não ter noção do que é considerado fazer lashon hará durante a refeição

- falar, falar, falar, falar sem parar

 

 

8. Filhotes de Godzilla

- crianças que não respeitam a nada e a ninguém, que bagunçam, tocam objetos frágeis (e as vezes até mesmo perigosos), correm, gritam, tratam os pais como LIXO, desrespeitam os donos da casa...vocês podem imaginar, certo?

 

- pais que não corrigem seus filhos, os vêem destruindo a residência que lhes convidou para uma refeição, assim como vêem os filhos agredindo os filhos dos donos da casa e... decidem fingir que nada está acontecendo

 

 

9. O Convidado que pensa que é Mashgiach

- o convidado que aceita o convite para uma refeição, e que só APÓS entrar na casa, começa a fazer perguntas sobre a cashrut do lar que o está recebendo

- o convidado que pega embalagens de alimentos e fica checando pra ver se tem hechsher (selo de cashrut), na frente de todos

- o convidado que reclama da cashrut do lar que o convidou

- o convidado que pega uma embalagem qualquer e começa a ler a descrição de ingredientes do rótulo, e diz em claro e bom tom que sempre faz isso porque não confia em determinadas empresas de cashrut

- o convidado que fica checando todos os procedimentos da dona da casa na cozinha

- O CONVIDADO QUE TESTA O CONHECIMENTO DE KASHRUT DOS DONOS DA CASA

- o convidado que ACEITOU O CONVITE, mas se recusa a comer algo que está sendo servido dizendo que não sabe que o preparo está de acordo com o nível dele de cashrut

 

 

 

QUEM SÃO OS CAMPEÕES DA LISTA NEGRA?

Não há pesquisas ou dados precisos... na verdade não há nem discussões formais sobre esse assunto. Não gostamos do fato de ter que parar de convidar alguém... acredite... sentimos culpa e vergonha de ter que fazer isso...então não falamos abertamente a respeito desse assunto. Eu mesma só falo sobre isso com meu marido, quando somos forçados pelas situações a nossa frente a parar de convidar uma pessoa, as vezes temporariamente e as vezes, definitivamente.

 

Por este motivo, só posso falar do que acontece dentro de minha casa...e na minha experiência de mais de 10 anos convidando conhecidos e estranhos, o perfil líder de entrar na lista negra é:  homem solteiro ou divorciado com mais de 50 anos de idade.

 

Com o passar dos anos, foi este perfil que colocou mais pessoas dentro da minha lista negra. Os motivos?

- teimosia selvagem e alguns deslizes dos quesitos de imoralidade, principalmente fazendo comentários ou piadas que deixaram todos a mesa com cara de Maria do Rosário "Mas o que é isso? Mas o que é isso?" Hauahauuaua

 

Eu sei que soa super estranho, mas há pessoas que não sabem se comportar em público e acabam falando coisas que chocam até elas mesmas. 

 

Eu não coloco o fulano imediatamente na lista negra, eu sou uma pessoa bem falante e quando percebo algum comentário imoral vindo, eu corto logo "Essa é uma mesa de Shabat, e eu peço que todos respeitem a santidade desta refeição".

 

Eu falo mesmo.

 

Se a pessoa repetir a infração na mesma refeição, então que falo com meu marido.

 

Se convidamos a pessoa de novo e ela continua falando e agindo de forma imoral, então... ela não será mais convidada.

 

Uma vez... uau... um convidado fez um comentário tão inapropriado que simplesmente não tinha mais jeito de continuar aquela refeição. Como só estávamos meu marido, eu e dois convidados, eu olhei pro infrator com extrema desaprovação e aí olhei pro  meu marido e disse "Essa refeição está terminada pra mim", me levantei e fui pro quarto. Meu marido ficou na mesa e educadamente explicou pro convidado infrator porque ele jamais deveria fazer aquele tipo de comentário em público, e principalmente, na frente de mulheres religiosas.

 

Há pessoas que eu não convido frequentemente porque elas não sabem a hora de ir embora... há os que não convido de jeito nenhum porque não tolero a ideia de crianças bagunçando minha casa enquanto os pais não falam nada e fingem que não estão vendo... e teve aquela vez que um cara começou a nos seguir todos os Shabats, pra ver se a gente iria convidá-lo... caracas... meu marido percebeu e falou "vamos por outra rua", e o cara continuou nos seguindo....mano... não faça isso... não siga pessoas como se você fosse um psicopata... não tínhamos nenhum convidado naquele Shabat, se o cara tivesse pedido na educação pro meu marido se poderíamos convidá-lo para a refeição de Shabat, ok... mas ele começou a nos seguir, o que foi totalmente estranho. 

 

Não quero dizer que só homens não casados entraram na lista negra, há mulheres e até mesmo alguns casais que se recusam a disciplinar os filhos. 

 

Algumas pessoas foram redimidas, com o passar dos anos, principalmente por causa de meu marido que é muuuuuuuito mais tolerante que eu e tem um coração muuuuuuuuuito mais bondoso que o meu. 

 

 

 

SE EU JÁ ENTREI EM ALGUMA LISTA NEGRA?

Sim! Hauhauauauaua Entrei, e não fui sozinha, meu marido veio comigo no mesmo dia, numa cajadada só kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

 

Vou até contar como foi: há muitos anos atrás fomos convidados por uma família para uma refeição de um chag (feriado judaico) a noite. Chegamos lá, havia dezenas de outros convidados e trocentas garrafas de bebida alcóolica sobre a mesa.

 

A refeição parecia que nunca iria acabar porque os convidados estavam cantando e cantando e a dona da casa se sentou e foi cantar junto. 

 

Quanto já tinha passado de um certo horário e a comida não tinha sido servida, eu dei meu primeiro furo: mudei meu semblante para um semblante impaciente.

 

A dona da casa percebeu. Eu lembro até hoje o olhar dela quando ela me pegou em flagrante hauahauua

 

Aí pra deixar a coisa pior, ela serviu o jantar e eu fui ajudar a servir... ela tinha feito um prato que necessitava ser servido logo e pelo fato de não ter sido, well...o cheiro de um dos ingredientes simplesmente não estava muito bom.

 

E eu, obviamente, fiz uma pequena careta quando o prato chegou a mim... e não comi...e ainda falei com meu marido pra ele não comer...e...a dona da casa viu.

 

Ok, eu não sabia, mas entrei na lista negra naquele exato momento. 

 

Meu marido, por outro lado, deu uma gafe que o dono da casa considerou imperdoável: logo no dia seguinte meu marido comentou com alguns homens que não tinham sido convidados sobre a imensa coleção de bebidas alcóolicas que tínhamos visto. O dono da casa, de alguma maneira, ficou sabendo que meu marido estava falando sobre a coleção de bebidas e se sentiu ofendido. Ele chegou no meu marido e disse que não gostava que detalhes da casa dele fosse discutido com estranhos. Meu marido se desculpou e... ENTROU PRA LISTA NEGRA TAMBÉM huahauauau

 

Nosso relacionamento com o casal que nos colocou na lista negra é muito amigável até hoje, apenas silenciosamente sabemos que jamais seremos convidados por eles novamente e que eles não se sentiriam confortáveis se nós os convidássemos...mas fora esse pequeno detalhe, nós sempre nos encontramos em atividades da sinagoga, contamos piadas, rimos e mantemos nossa amizade.

 

Não é sempre que isso acontece. As vezes é muito difícil ou impossível manter laços de amizade com quem nos coloca em uma lista. Mas neste caso, BH, deu tudo certo e somos amigos até hoje.

 

 

ENTÃO É ISSO

Não dá pra saber o que os donos de uma casa podem considerar ofensivo ao ponto de se recusarem a nos convidar novamente. 

 

Sendo assim, o melhor que temos a fazer é sempre tratarmos os outros da maneira como gostaríamos de ser tratados, com muito respeito. 

 

Seja um bom convidado!

 

 

Kol tov,

 

 

Esther

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

O Que é um Rabino? O Que é Semicha?

October 21, 2018

1/10
Please reload

Procure por Tags