Judias Casadas SEM Aliança?

 

Tempos atrás uma pessoa me perguntou sobre uma mulher judia que cobria os cabelos, mas que não usava aliança. Este será um post curto, não se preocupem.

 

 

ALIANÇA DE CASAMENTO

No Judaísmo, uma das exigências para um casamento casher é que o noivo dê a noiva um objeto de valor durante a cerimônia de casamento, o objeto é a aliança. 

 

Obrigatoriamente, quando judias se casam, elas recebem uma aliança. Na lei judaica, o noivo tem que colocar a aliança no dedo da noiva, obrigatoriamente sob os olhares de testemunhas, durante a cerimônia de casamento.  

 

A aliança simboliza que o marido adquiriu a esposa. Eu sei, eu sei, isso não soa século 21, mas é assim que é, independente de quanto açucar queiram colocar no assunto. Embora o romantismo traga milhões de interpretações para uso da aliança, perante a lei judaica, a função da aliança é mostrar que aquela mulher que pertencia a sua família, agora deixa a família a passa a pertencer ao seu homem. Ponto final.

 

Durante a cerimônia, a aliança é colocada no dedo indicador da mão direita da noiva, e depois, durante a festa, ela transfere para o dedo anular da mão esquerda.

 

HISTÓRIA JUDAICA.... alianças não são mencionadas no Talmud e nem na Torá escrita. Segundo o Talmud, para se casar perante a lei judaica são necessários 3 elementos: 

 

- um valor monetário dado a noiva (assim o marido adquire a esposa)

- uma ketubá (contrato de casamento)

- consumação física do casamento 

 

A aliança de casamento, que dizem ter começado a ser dada a noiva no início da Idade Média possui um valor monetário e os judeus da época decidiram que o valor era o suficiente para cumprir a exigência haláchica do valor que tinha que ser dado a noiva. 

 

Levando por esse lado, o noivo poderia dar qualquer objeto de valor para a noiva... um vestido, um brinco, um livro... mas escolheu-se um anel, como símbolo público de que o homem adquiriu para si, uma esposa. 

 

 

 

HOMENS USAM ALIANÇA?

Não.

 

Pela lei judaica, é o marido que adquire a esposa e não o contrário. O marido dá uma aliança a esposa (no passado havia poligamia, então uma aliança era dada a cada esposa) e ficava por isso mesmo. 

 

Sendo assim, o marido judeu NÃO usa aliança. 

 

Porééééééééééééééééém... os tempos modernos trouxeram vários desafios aos homens judeus casados....e então... seja para aplacar o ciúme da esposa (SHALOM BAIT ACIMA DE TUDO! se a esposa quer, o marido vai usar aliança sim!), ou para acalmar as garotas ousadas do escritório, para saciar a curiosidade de amigos ou até mesmo para cumprir exigências profissionais (há situações em que homens de negócio confiam mais em homens casados do que solteiros e isso pode gerar lucro ou perda financeira), é possível hoje em dia encontrar judeus ortodoxos usando aliança. Não há nada que os proíbam de usar um anel de ouro... é raro, mas existem judeus que usam.

 

 

 

ENTÃO PORQUÊ AQUELA JUDIA QUE COBRE OS CABELOS TAVA SEM ALIANÇA? ELA NÃO É CASADA?

  

Porque ela pode ser divorciada, viúva, ou ganhou peso (aliança não entra mais) e está esperando consertar a aliança, ou perdeu, ou até mesmo porque esqueceu de colocá-la de volta depois de lavar as mãos... mantenham em mente que judeus(ias) ortodoxos(as) lavam as mãos muuuuitas vezes durante o dia. 

 

Eu já li história de mulher que perdeu a aliança enquanto fazia massa de challah, enquanto fazia kugel, no restaurante (depois de lavar as mãos antes de comer) etc etc etc.

 

 

 

PERAÍ, MAS DIVORCIADAS E VIÚVAS COBREM OS CABELOS? ELAS FICAM COMO SE FOSSEM CASADAS?

Há um princípio no Judaísmo que é mostrado várias vezes no Talmud de que uma vez que algo avança para um nível de santidade, não se volta atrás.

 

Isso vale para pessoas e objetos. 

 

Por exemplo, madeira que é esculpida para ser o recipiente que envolver e guardar um Sefer Torá. Esse recipiente atingiu um nível de santidade, e caso ele tenha que ser reciclado (devido a manchas, cupim, danos do tempo etc) ele não pode "voltar" em santidade e ser usado como algo corriqueiro como um tabuleiro de xadrez, uma bandeja pra servir o chá da tarde ou algo assim...

 

Quando avançamos em kedusha, não regredimos.

 

Uma judia que avançou (subiu) em seu status de santidade (neste caso, cobrindo os cabelos) não pode diminuir sua kedusha (santidade) e descobri-los.

 

Porém... somos realistas e sabemos que cada caso é um caso... mas no GERAL, é assim que funciona.

 

E desta maneira, no GERAL, ortodoxas divorciadas e/ou viúvas deixam de usa a aliança (pois não pertencem mais a seus maridos), mas continuam cobrindo os cabelos (seguindo o princípio de que uma vez que avançamos em kedusha, não regredimos).

 

 

Eu, no momento, não estou usando aliança porque engordei uns bons quilos desde março (esse coronavírus só me fez comer, a cada notícia ruim, um lanche, aí já viu kkkkkkkkkkkk) e como fico em casa a maior parte do tempo, não vejo problema. Agora tenho que decidir se aceito meu novo peso e mando a aliança para ser ajustada ou se faço um regime. 

 

Maridex não usa. 

 

Caso você tenha dúvidas quanto ao post, pode me contactar pelo email vpjudaica@gmail.com

 

 

Kol tov,

 

 

 

Esther

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Destacados

A Review Completa de Nada Ortodoxa

May 22, 2020

1/10
Please reload

Procure por Tags
Please reload

© 2015 por Vida Pratica.