COMIDA CHINESA NA NOITE DE 24 DE DEZEMBRO É CELEBRAR NATAL?



O que começou como algo inocente, evoluiu para uma piada e agora, para muitos, se tornou uma necessidade. Nenhum rabino se manifestou ainda, mas em breve o primeiro irá opinar publicamente sobre o assunto.


Como tudo começou?

No início do século 20, uma grande parte dos judeus europeus e russos que chegaram aos EUA não eram religiosos. Aí, depois do trabalho, quando iam procurar um lugar pra comer na noite de 24 de dezembro, somente os restaurantes chineses estavam abertos e comiam lá mesmo. Muitos pediam para não lhes servir nada que tivesse carne de porco.



gif


A Piada

Com o passar das décadas, novas gerações de judeus não religiosos não tinham o que fazer na tarde e noite do dia 24, e iam jantar em restaurantes chineses com amigos e família.


Hoje em dia

A cada ano que passa, a mania da "comida chinesa na noite de Natal" aumenta. Agora até mesmo muitos judeus religiosos, preparam comida chinesa em casa para servir na noite do dia 24 ou vão para restaurantes casher que servem comida chinesa.


A coisa hoje chegou a um ponto que há judeus religiosos dizendo em mídias sociais que sentem realmente um desejo, uma vontade especial de comer comida chinesa nessa noite e que se não o fizerem, parece que algo está lhes faltando. Há até mesmo influenciadores de mídias sociais que são ortodoxos falando das maravilhas da comida chinesa de 24 de dezembro.



gif



Polêmica ou não?

No momento que uma pessoa faz algo em um dia específico, ela está comemorando o dia ou apenas se divertindo? Essa é a polêmica. Os judeus, religiosos e não relgiosos, que sentem que precisam comer comida chinesa na noite de 24 de dezembro estão INDIRETAMENTE celebrando a data ou apenas se divertindo inocentemente?


Ninguém sabe a resposta.


Nenhum rabino famoso se manifestou publicamente a respeito disso. Ninguém nem sabe se é um tópico que vale a pena ser discutido.


O que sabemos, é que a casa ano, mais e mais famílias judias adotam a nova "tradição".


E você, o que acha?


Kol tov,


Esther