Ortopraxia - O Que Fazer Quando Não se Acredita Mais?


As vezes encontramos alguns ortodoxos que praticam TUDO, mas não acreditam em NADA (ou quase nada). Certamente eles não vêem sentido nenhum no que fazem e praticam rituais religiosos apenas para manter as aparências.


Não há estatísticas sobre esse fenômeno pelo fato de que quem se tornou ortoprático simplesmente tem que manter sua opção em segredo. Vamos falar sobre isso hoje aqui no blog.



ORTODOXO X ORTOPRÁTICO

Ortodoxia não diz respeito unicamente a Judaísmo e sim a um modo de fé e rituais que pode ser desenvolvidos em qualquer crença.

Em resumo, a palavra 'ortodoxo' significa obediência a preceitos, decisões, crença em dogmas de uma forma tradicional, com rigor e com rituais. O ritual é mais importantes do que a conduta. Seria a crença em uma religião correta (todas as outras crenças são incorretas).


Ortopraxia, por outro lado, é um modo de vida sem rituais, sem dogmas ou preceitos de fé, onde o foco é a conduta da pessoa (ser bom ou ser mau, independente da existência de um Deus). Em resumo, um ortoprático é uma pessoa que acredita que fazer boas ações basta. A prática de uma conduta correta, que não depende de religião.

Ortopraxia vem do grego, orthós (reto), praxe (prático).




ELE NÃO ACREDITA MAIS

As vezes, seja lá por qual motivo, um judeu ortodoxo deixa de acreditar nos rituais, tradições, crenças e tudo mais relacionado a fé judaica.


Tal judeu ortodoxo por fora, mas ortoprático por dentro, não vê sentido em nada... e alguns até mesmo se tornam ateus.


Nem sempre são traumas ou decepções que tornam o ortodoxo em ortoprático. As vezes ele deixa de acreditar simplesmente porque gradualmente, os rituais não fazem mais sentido.




VIDA DUPLA

A maioria de ortoprátricos vivem uma vida dupla, ou seja, eles mantém a vida religiosa aos olhos da família e comunidade, ao mesmo tempo que internamente, ele não acredita mais.


Em sua maioria, os ortopráticos judeus nasceram em lares religiosos e param de acreditar em vida adulta, depois de casados.




O QUE A COMUNIDADE FAZ COM UM ORTOPRÁTICO?

Nada. Ninguém sai falando aos quatro ventos que vive uma vida dupla e não acredita mais em nada. Então, no geral, a comunidade não faz a mínima ideia de quem é ortoprático e quem é 100% apegado a vida religiosa e seus rituais.


O ortoprático se vê constantemente em conflito, porque por um lado, ele não quer magoar sua família e muitas vezes correr o risco de um divórcio e perca da guarda dos filhos... então ele escolhe viver de aparências, ou seja, ele cumpre todos os rituais, mesmo não acreditando. Vive uma vida de mentiras.


Alguns ortopráticos não conseguem fingir e simplesmente deixam a comunidade religiosa e "tentam a vida lá fora".



gif

O ortoprático as vezes escolhe viver uma vida dupla, cumprindo rituais para manter-se na comunidade,

enquanto internamente ele não vê sentido nenhum no que faz




DÁ PRA IDENTIFICAR UM ORTOPRÁTICO?

Eu acho que não. A maioria de ortopráticos são judeus que nasceram em lares muito religiosos... eles aprendem rituais desde o primeiro dia de vida, basicamente... além da parte religiosa, eles estão 100% integrados na CULTURA judaica.


Sendo assim, não dá pra saber quem acredita e quem não acredita, porque os ortopráticos que se encontram anônimos nas comunidades religiosas judaicas, sabem fazer todos os rituais com perfeição. Só sabemos que alguém é ortoprático, quando essa pessoa decide falar a respeito.



Posts Destacados